Organização assume objetivo de uma «comunicação cada vez mais inclusiva»

Foto: JMJ Lisboa 2023

Lisboa, 15 nov 2022 (Ecclesia) – A organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 assinalou hoje o dia nacional da Língua Gestual Portuguesa, que apresenta como “fator de proximidade e inclusão”.

“Um dos grandes objetivos desta Jornada Mundial da Juventude é que grande parte dos momentos que dela fazem parte possam ser preparados e vividos por todas as pessoas de igual forma. Acolher a deficiência na JMJ Lisboa 2023 é acolher a deficiência no concreto das nossas vidas, na organização da Jornada e na revitalização da Igreja portuguesa, desde já”, assinala o Comité Organizador Local (COL), numa nota divulgada online.

A preparação para a JMJ do próximo ano, na capital portuguesa, tem contado com “várias iniciativas para tornar a comunicação cada vez mais inclusiva, como a interpretação em Língua Gestual Portuguesa dos conteúdos produzidos”.

Sebastião Palha, voluntário no Gabinete de Diálogo e Proximidade do COL, ajuda a fazer a “ponte” entre a JMJ 2023 e as pessoas surdas que procuram informação sobre o encontro.

O gabinete tem tido reuniões mensais com surdos de vários países para perceber a melhor forma de acolher os jovens entre 1 e 6 de agosto do próximo ano, em Lisboa.

Sebastião Palha regista “um grande interesse por parte das pessoas surdas” em participar na próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude, na qual querem ser “vistas como iguais aos outros”.

O voluntário adianta que o próximo passo será criar um grupo de Facebook para reunir os surdos de todo o mundo, procurando também “garantir que existe interpretação em língua gestual nos vários momentos da JMJ Lisboa 2023”, através da criação de um “banco de intérpretes em várias línguas”.

Tornar a JMJ Lisboa 2023 numa Jornada Mundial da Juventude mais inclusiva passa, entre os aspetos, por “garantir que grande parte da informação é interpretada em língua gestual e que há intérpretes que podem garantir a ponte na comunicação entre os ouvintes e os surdos”, salientou Sebastião Palha.

A organização da JMJ Lisboa 2023 disponibiliza online as informações relativas à participação de pessoas com deficiência no encontro promovido pela Igreja Católica.

OC

Igreja/Portugal: CEP nomeia nova diretora do Serviço Pastoral a Pessoas com Deficiência, que aponta à JMJ Lisboa 2023 como a «grande prioridade»

Partilhar:
Share