Conferência Episcopal Portuguesa manifesta o seu respeito pelo «voto democrático dos cidadãos»

Fátima, 08 fev 2022 (Ecclesia) – A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) manifestou hoje o seu respeito pelos resultados do “voto democrático dos cidadãos”, nas Legislativas 2022, pedindo ao Governo e ao Parlamento que tenham em conta os “grandes problemas da sociedade”.

“O respeito pela vida humana e a sua salvaguarda integral; as situações de pobreza e a coesão económica; as questões de justiça e segurança; a desertificação do Interior do país; a situação dos imigrantes; e os problemas ambientais, numa linha de ecologia integral que o Papa Francisco tem pregado”, disse o padre Manuel Barbosa, em conferência de imprensa, no final da reunião mensal do Conselho Permanente do organismo episcopal.

O responsável recordou o comunicado da CEP, divulgado em janeiro, com as preocupações para a “governação e legislação” do país, neste novo ciclo político.

O Conselho Permanente debateu, ainda, o andamento do Sínodo 2021-2023, convocado pelo Papa, que decorre nas dioceses até 31 de maio, destacando o trabalho de “entusiasmo” e seriedade, na escuta de todos, “mesmo aqueles que não andam nos espaços habituais dos ambientes eclesiais”.

As Jornadas Pastorais da CEP, que vão decorrer de 20 a 22 de junho, serão dedicadas à temática da sinodalidade

Os bispos aprovaram ainda uma Nota Pastoral, “Celebrar e viver melhor a Eucaristia”, relativa à nova tradução do Missal Romano em português, que entra em vigor a partir do dia 14 de abril de 2022, quinta-feira da Semana Santa.

A CEP deixou uma nota de congratulação com a nomeação de D. José Ornelas como bispo da Diocese de Leiria-Fátima, desejando que “não demore a nomeação de pastores para as dioceses que estão sem bispos” – Angra, Bragança-Miranda e Setúbal.

OC

Partilhar:
Share