Cruz dos jovens e ícone mariano cumpre sétima etapa de peregrinação em território português

Foto: Diocese do Funchal

Funchal, 06 Mai 2022 (Ecclesia) – O responsável do Comité Organizador Diocesano (COD) do Funchal para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2023 disse hoje que os jovens da Madeira estão “ansiosos e cheios de expetativas” com chegada dos símbolos deste evento ao arquipélago.

“As expetativas são grandes, mas a equipa está bem oleada para a visita dos símbolos da JMJ (Cruz e Ícone de Nossa Senhora) que vão estar na Diocese do Funchal de 06 a 24 de maio”, realçou à Agência ECCLESIA o padre Carlos Almada.

Os símbolos da JMJ já estiveram “em muitos países e foram carregados por muitas pessoas, agora compete aos jovens do Funchal carregá-los e acolher a simbologia”, acentuou o responsável pelo COD do Funchal.

Depois de Viseu, os símbolos da JMJ chegam esta sexta-feira ao Funchal e o acolhimento da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora realiza-se, às 20h00 na paróquia da Visitação naquela cidade.

“O acolhimento e a despedida são dois momentos muito importantes”, mas ao longo dos dias os símbolos vão também “a um estabelecimento prisional, escolas secundárias e lares de idosos”, frisou o entrevistado.

O responsável pelo COD do Funchal sentiu “muita disponibilidade” das instituições para acolher os símbolos da JMJ, na sétima etapa desta peregrinação em território português.

Os jovens estão a preparar “uma evangelização de rua no Funchal”, onde a cruz e o ícone vão “andar nas ruas e praças da cidade”, afirmou o padre Carlos Almada.

Os símbolos da JMJ passam, entre outros locais, pelo “Santuário de Nossa Senhora do Monte, onde está sepultado o beato Carlos de Áustria, e um dos locais mais visitado pelos turistas” e bem como pelo Cabo Girão, no Concelho de Câmara de Lobos.

A organização está “a estudar também a ida dos símbolos a locais emblemáticos da ilha”, completou o entrevistado.

A Cruz da Jornada Mundial da Juventude e o Ícone de Nossa Senhora percorrem as dioceses de Portugal até julho de 2023.

Foto: Diocese do Funchal

A próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude vai decorrer em Lisboa, entre 1 e 6 de agosto de 2023, na primeira vez que Portugal acolhe a iniciativa.

O programa vai incluir catequeses e iniciativas culturais na cidade, antes dos encontros conclusivos sob a presidência do Papa, na zona do Parque Tejo, junto ao espaço que acolheu a Expo’98.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

LFS/OC

Partilhar:
Share