«Será um acontecimento muito importante na vida cívica portuguesa» – Augusto Santos Silva

Foto: parlamento.pt

Lisboa, 19 mai 2022 (Ecclesia) – O presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, disse hoje que a Jornada Mundial da Juventude vai ser “um acontecimento muito importante na vida cívica portuguesa”, após a audiência ao presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023.

“Será um acontecimento muito importante na vida cívica portuguesa, com a presença certamente de muitas centenas de milhares de jovens que participaram nas celebrações e nas atividades de natureza pastoral, social e cultural que decorrerão”, disse Augusto Santos Silva à Renascença.

O presidente da Assembleia da República explicou que, na audiência a D. Américo Aguiar, bispo-auxiliar de Lisboa, foi feito o “ponto de situação” da preparação da Jornada Mundial da Juventude que a capital portuguesa vai acolher de 1 a 6 de agosto de 2023.

“Seja nos seus aspetos logísticos e organizacionais, seja do ponto de vista do respetivo conteúdo”, acrescentou.

D. Américo Aguiar salientou a boa colaboração que existe entre a Igreja Católica e o Estado Português, para Lisboa receber a JMJ no verão do próximo ano, e garantiu que “está num bom caminho”.

“Desde que o sonho começou, que o senhor cardeal-patriarca contactou e recebeu da parte do presidente da República, do senhor primeiro-ministro e do presidente da Assembleia da República toda a disponibilidade institucional para nos apoiarem neste desígnio nacional, que é produzir tudo o que é necessário, toda a logística necessária, para que possamos acolher em Portugal centenas, milhares de jovens”, explicou o presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023.

Foto: parlamento.pt

Sobre a audiência com o presidente da Assembleia da República, D. Américo Aguiar adiantou que “foi a oportunidade de formalmente” se encontrar com Augusto Santos, que iniciou estas “funções há relativamente pouco tempo”, e “partilhar o ponto de situação”.

“E da parte do senhor Presidente da Assembleia da República, a renovação dessa disponibilidade e desse acompanhamento”, acrescentou o bispo-auxiliar de Lisboa, divulga a Rádio Renascença.

Lisboa foi a cidade escolhida pelo Papa Francisco para acolher a próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude, de 1 a 6 de agosto de 2023.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e depois a JMJ passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

CB

 

Partilhar:
Share