Exercício de 2021 teve um resultado líquido positivo de 262 mil euros

Foto: JMJ Lisboa 2023

Lisboa, 23 out 2022 (Ecclesia) – A Fundação JMJ Lisboa 2023 terminou o segundo ano de atividade com um saldo positivo de 843 mil euros, aumento de 245 mil euros face ao ano anterior.

A informação foi divulgada no relatório e contas de 2021, publicado online, registado nesse ano 349 mil euros em donativos – abaixo dos 518 mil de 2020 – e 106 mil euros de despesas em fornecimentos, serviços externos e gastos com pessoal.

O exercício de 2021 teve um resultado líquido positivo de 262 mil euros.

Para 2022 perspetiva-se um “incremento generalizado” das contas para “rendimentos de 3 milhões de euros disponíveis para a concretização das atividades e gastos de 2,9 milhões de euros”.

Além das demonstrações financeiras, a Fundação fez também publicar no seu site o relatório de auditoria da Deloitte, que valida as contas da JMJ Lisboa 2023: “As demonstrações financeiras apresentam de forma verdadeira e apropriada, em todos os aspetos materiais, a posição financeira da Fundação em 31 de dezembro de 2021 e o seu desempenho financeiro e fluxos de caixa relativos ao ano findo naquela data”.

O documento explica o papel da Secretaria-Geral, do Gabinete de Comunicação, da Direção de Pastoral e Eventos Centrais, da Direção Dias na Diocese, da Direção de Acolhimento e Voluntariado, da Direção de Financiamento, da Direção de Finanças e da Direção de Logística da organização.

A Jornada Mundial da Juventude de Lisboa vai decorrer entre 1 e 6 de agosto de 2023.

OC

Partilhar:
Share