Pandemia da Covid-19 fez adiar peregrinação da Cruz e do ícone de Nossa Senhora que se encontram na Sé de Lisboa

Foto: Arlindo Homem

Lisboa, 20 mar 2021 (Ecclesia) – Vinte e uma réplicas benzidas do logotipo da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023, estão a ser enviadas a cada Comité Organizador Diocesano, informou a organização do encontro através do site, com vista à preparação diocesana do evento.

A cerimónia aconteceu por ocasião da receção dos símbolos da JMJ, a 27 de janeiro, quando se assinalaram dois anos do anúncio da escolha da cidade de Lisboa pelo Papa Francisco, cujo registo do evento foi divulgado esta sexta-feira, pela organização.

Na Sé de Lisboa está a Cruz da Jornada Mundial da Juventude e o Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani mas os símbolos têm peregrinação prevista pelas dioceses portuguesas como forma de preparação da JMJ Lisboa 2023 assim que a pandemia da Covid-19 permita.

Foto: Arlindo Homem

Na cerimónia privada, por motivos da pandemia, o cardeal-patriarca de Lisboa saudou a receção dos símbolos e referiu-se ao significado de cada um deles.

“Há dois meses (em novembro de 2020), em Roma, recebemos do Santo Padre e da Diocese do Panamá esta Cruz, a Cruz da Jornada, porque tudo aquilo que acontecerá, como aconteceu desde os anos 80 nas sucessivas jornadas, tem a forma da Cruz: vertical, para nos levar com Cristo ao Pai, horizontal, para nos alargar com Cristo a todos e no mesmo Espírito com que a Sua Páscoa aconteceu”, afirmou

D. Manuel Clemente referiu-se também à caminhada de Nossa Senhora, que parte apressadamente ao encontro da sua prima Isabel, que estava para ser mãe. “O caminho de Maria nunca mais terminou a pressa não foi ansiedade, foi caridade”, acrescentou.

A Cruz da JMJ foi entregue pelo Papa João Paulo II aos jovens em abril de 1984 e marcou o início de uma peregrinação da juventude de todo o mundo; em 2003, o mesmo pontífice confiou aos jovens uma cópia do Ícone de Nossa Senhora ‘Maria Salus Populi Romani’.

A JMJ realiza-se, anualmente, a nível local (diocesano), alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos, numa grande cidade.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

OC/LS

 

 

Partilhar:
Share