Município deixa convite em vídeo, destacando história da cidade, preocupações solidárias e ecológicas

Lisboa, 16 out 2020 (Ecclesia) – A Câmara Municipal de Lisboa lançou hoje um convite à participação dos jovens de todo o mundo na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2023, destacando a história da cidade e as suas preocupações solidárias e ecológicas.

“Vem viver a alegria da partilha e do encontro. Aqui vais descobrir a missão de construir um mundo mais justo, mais fraterno e solidário. Levanta-te: Lisboa espera por ti”, é o apelo deixado num vídeo apresentado hoje, no evento online em que foi divulgada a imagem da JMJ 2023, com o seu novo logotipo.

A Jornada Mundial da Juventude é o maior evento juvenil organizado pela Igreja Católica e a sua próxima edição internacional vai decorrer, pela primeira vez, em território português.

“A festa dos jovens do mundo inteiro acontece aqui, no lugar mais ocidental da Europa”, refere o vídeo preparado pelo município lisboeta.

O convite acolhe as preocupações do Papa e das novas gerações, no que diz respeito às mudanças climáticas, apresentando Lisboa como cidade verde e sustentável, “exemplo no cuidar da casa comum”.

A Câmara refere-se ao Fado e à saudade como dimensões do ser lisboeta, antes de evocar a figura de Santo António, “um homem com o coração inquieto, sempre à procura de ir mais longe”.

Vem descobrir a cidade onde a história e a modernidade se fundem”.

A próxima edição internacional da JMJ foi adiada para o verão de 2023 e vai decorrer na zona do Parque Tejo, junto ao espaço que acolheu a Expo’98.

O novo logo, da designer português Beatriz Roque Antunes, foi inspirado pelo tema escolhido pelo Papa Francisco para a edição da JMJ que terá lugar em Lisboa (‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’ – Lc 1, 39) e pelos traços da cultura e religiosidade portuguesas.

Já o convite do Município de Lisboa faz referência aos navegadores portugueses que partiram do Tejo para todo o mundo, “convictos da sua fé, corajosos, destemidos”.

Levanta-te e vem descobrir Lisboa, a cidade que recebe de braços abertos a Jornada Mundial da Juventude”.

Em março deste ano, o Papa convidou hoje os jovens católicos para a próxima edição internacional da JMJ, evocando a história missionária de Portugal.

“Como destino da vossa próxima peregrinação intercontinental, em 2022, escolhi a cidade de Lisboa, capital de Portugal. De lá, nos séculos XV e XVI, inúmeros jovens, incluindo muitos missionários, partiram para terras desconhecidas a fim de partilhar a sua experiência de Jesus com outros povos e nações”, refere Francisco, numa mensagem divulgada pelo Vaticano.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

OC

Partilhar:
Share