João Clemente apresenta «Piso 0», no Beato

Lisboa, 11 out 2022 (Ecclesia) – O Comité Organizador Diocesano (COD) de Lisboa para a JMJ 2023 abriu o ‘Piso 0’ da ‘Antiga Manutenção Militar, no Beato, aos jovens que queriam rezar, trabalhar individualmente ou em grupo, para concertos, festa, e jogos de futebol.

“Quando pensamos este espaço, quando nos propuseram a animar este rés-do-chão, foi criar um conjunto de propostas para os jovens, acima de tudo para que se pudessem encontrar uns com os outros e encontrarem-se com Cristo”, explicou o coordenador do COD Lisboa, em declarações à Agência ECCLESIA.

Segundo João Clemente, a primeira proposta que querem fazer neste espaço “é de espiritualidade”, por isso, têm um programa de celebrações, nomeadamente Missas – às quintas-feiras, às 19h00, e ao domingo, às 21h00.

O entrevistado assinala ainda que neste mês de outubro, dedicado em particular pela Igreja Católica às missões, também rezam o terço todas as quintas-feiras, “com esta intenção forte” missionária, e a cada dia 13.

Neste espaço, na ‘Antiga Manutenção Militar de Lisboa’, também vão ter “sempre padres disponíveis para confessar, para acompanhamento espiritual”.

“A pastoral juvenil e o acompanhamento dos jovens também passa muito por estes espaços que possam ser recriados, adaptados, que não fiquem muito rígidos a uma só função e tentarmos responder e sermos fiéis ao que têm sido as propostas da Igreja Universal. Há este desafio da parte do Papa, que os jovens possam ser protagonistas, e que façam deste espaço a sua casa e possam viver a fé com o seu empenho e dinamismo”, desenvolveu o padre João Quintas.

Esta iniciativa pastoral conjuga diversos serviços, para além da pastoral juvenil, a universitária, a vocacional e familiar, e o assistente espiritual do COD Lisboa destaca o “esfoço sinodal” nem que seja de estarem “juntos no mesmo espaço”, onde vão “ensaiando projetos em conjunto”.

O ‘piso 0’ do COD de Lisboa tem salas para estudar, trabalhar, para encontros de grupos, com internet, onde já trabalham alguns jovens voluntários, e todos os sábados à noite o ‘Late Night JMJ’

“É um momento muito informal em que os jovens podem vir aqui, estar com os amigos, beber um copo, ouvir uma conferência, ver um filme, um miniconcerto, jogos de tabuleiro; e temos sempre presente este caminho de preparação da JMJ”, acrescentou João Clemente, adiantando que também vão transmitir os jogos do Mundial de Futebol no Qatar (Fifa World Cup – 20 de novembro e 18 de dezembro).

O COD Lisboa está instalado no rés-do-chão do mesmo edifício onde funciona a sede do Comité Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude 2023, nas antigas instalações da Direção de Logística Militar – ‘Antiga Manutenção Militar de Lisboa’ -, no número 84 da Rua do Grilo, no Beato.

O Programa ECCLESIA, transmitido hoje na RTP2, deu destaque à visita do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, ao COL, onde funcionam muitos serviços que estão a preparar a JMJ 2023 com a colaboração e serviço de muitos voluntários, realizada esta segunda-feira.

A próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude está marcada para a capital portuguesa, de 1 a 6 de agosto de 2023, e vai ser um acontecimento religioso e cultural, com centenas de milhares de jovens de todo o mundo, reunidos durante uma semana.

HM/CB/OC

Foto: Agência ECCLESIA/HM

O coordenador do COD de Lisboa adiantou também que a Jornada Diocesana da Juventude (JDJ) 2022 vai realizar-se em Oeiras, nos dias 19 e 20 de novembro, na Solenidade de Cristo Rei no calendário litúrgico católico.

João Clemente explicou que os jovens do Patriarcado vão começar por reunir no liceu de Oeiras, onde vão participar em workshops, os vários temas são na área da economia, do trabalho, da educação, das novas tecnologias, depois vão ter um momento cultural, “um concerto forte com um artista conhecido que animará nesse final de tarde”, e depois do jantar começam uma peregrinação “até um lugar específico do Município de Oeiras” para uma vigília de oração e os jovens que se inscreverem vão poder dormir nesse sítio.

“No domingo de manhã”, dia 20 de novembro, os jovens vão ter “um diálogo” com o cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e um gesto de abraçar ao mundo.

“A ideia é que cada jovem tenha uma bandeira de cada país e depois todos os jovens abraçam estes jovens que vêm à Jornada Mundial da Juventude de todo o mundo”, explicou o coordenador do Comité Organizador Diocesano de Lisboa em declarações à Agência ECCLESIA.

 

 

 

Partilhar:
Share