Cidade do Vaticano, 04 jun 2022 (Ecclesia) – O Papa vai visitar a cidade de Aquila, região italiana dos Abruzos, centro da Itália, a 28 de agosto anunciou hoje o Vaticano.

Francisco tem previsto um encontro com familiares das vítimas do terramoto de 2009 e a celebração da Missa na Basílica de Santa Maria de Collemaggio, com o rito de abertura da Porta Santa, para a “celebração do Perdão”.

A deslocação acontece um dia depois do consistório que o Papa convocou, para a criação de 21 cardeais.

A Catedral de Aquila foi destruída pelo violento sismo de 2009; Francisco vai fazer uma visita privada ao edifício, acompanhado por autoridades religiosas e civis.

A celebração da Perdonanza (Perdão) remonta ao Papa Celestino V (1209-1296): após a sua eleição pontifícia, a 29 de agosto de 1294, chegou montado num burro à cidade de Aquila, levado por Carlos II de Anjou, rei de Nápoles.

Celestino decidiu que todos os que visitassem a Basílica de Collemaggio, nesta cidade, entre os dias 28 e 29 de agosto, receberiam a remissão dos pecados e a absolvição da pena.

Decidido a retomar sua vida de oração na solidão de um mosteiro, Celestino V acabaria por renunciar ao pontificado a 13 de dezembro de 1294, menos de quatro meses após a sua eleição; foi preso na torre de um castelo, por ordem do seu sucessor, Bonifácio VIII, e ali permaneceu isolado até o fim da vida, em 1296.

Francisco vai ser o primeiro Papa a abrir a Porta Santa, nesta data.

Em abril de 2009, Bento XVI parou junto desta basílica, depositando na Porta Santa o pálio – insígnia pessoal e de autoridade  que lhe fora imposto no dia do início de pontificado -, sobre o relicário com os restos mortais de Celestino V.

OC

Partilhar:
Share