Cidade do Vaticano, 28 jun 2011 (Ecclesia) – Bento XVI nomeou hoje como arcebispo de Milão o cardeal Angelo Scola, até agora patriarca de Veneza, que sucede no cargo ao cardeal Dionigi Tettamanzi, revelou a sala de imprensa da Santa Sé.

O novo arcebispo, de 69 anos, é natural da região milanesa e passa a liderar aquela que é considerada a segunda diocese mais importante da Itália, depois de Roma, que conta com um rito litúrgico próprio, o ambrosiano.

Milão, cerca de 600 quilómetros a norte da capital italiana, era a diocese natal de Pio XI (1792-1878) e Paulo VI (1897-1978), tidos como dois dos Papas mais importantes dos últimos séculos.

O cardeal Angelo Scola, com uma forte ligação ao movimento internacional ‘Comunhão e Libertação’ que é hoje sublinhada pela Rádio Vaticano, colaborou na fundação da revista teológica ‘Communio’ e foi recentemente escolhido por Bento XVI para integrar o novo Conselho Pontifício para a Promoção da nova Evangelização.

Em Veneza, onde chegou em 2002, o cardeal italiano criou o centro ‘Oasis’, para a promoção do diálogo entre cristãos e muçulmanos.

Falando na conferência de imprensa promovida esta manhã pelo patriarcado de Veneza, o cardeal Scola revelou “acolher” com obediência a decisão do Papa e pede que os fiéis o façam “da mesma maneira”.

A imprensa italiana tem apresentado esta opção de Bento XVI como uma “escolha pessoal”, sublinhando que é a primeira vez nos tempos modernos que um patriarca de Veneza é nomeado arcebispo de Milão.

OC

Partilhar:
Share