Responsáveis católicos pedem novo caminho, sem distinção de cidadãos

Lisboa, 22 mai 2019 (Ecclesia) – Os bispos católicos da Terra Santa defenderam em comunicado um novo caminho para o fim do conflito israelo-palestino, considerando que a fórmula dos dois Estados se transformou em “retórica vazia”.

“Todos os discursos sobre uma solução política parecem retórica vazia, na situação atual”, assinalam os responsável, no final de uma assembleia conjunta, propondo “uma visão segundo a qual nesta Terra Santa todos têm plena igualdade” como condição fundamental para uma paz justa e duradoura, qualquer que seja a solução política adotada.

“No passado vivemos juntos nesta terra, por que não podemos viver juntos também no futuro?”, questionam.

A Assembleia dos bispos católicos da Terra Santa espera respostas políticas e sociais baseadas “no bem comum de todo”, sem distinção.

Nós, os chefes das Igrejas na Terra Santa, estamos ao lado de todos os que vivem nesta terra, antes de tudo como seres humanos. Procuramos saída para uma situação permanente de guerra, ódio e morte. Procuramos indicar o caminho para uma nova vida nesta terra, fundamentada nos princípios de igualdade e amor”.

O texto coloca em dúvida se “a diplomacia internacional e o processo de paz tenham alguma vez sido baseados na justiça e na boa vontade”.

OC

Partilhar:
Share