Imagem do corpo sem vida, na praia, ficou como marca da tragédia dos refugiados

Foto: Vatican Media

Erbil, 07 mar 2021 (Ecclesia) – O Papa encontrou-se hoje em Erbil, norte do Iraque, com o pai Alan Kurdi, criança que morreu no Mediterrâneo em 2015 e cujo corpo foi encontrado numa praia da Turquia, informou o Vaticano.

A nota destaca que a imagem do pequeno Alan, afogado no Mediterrâneo com três anos, “deu a volta ao mundo, abalando a consciência de muitos”.

A mãe e o irmão de Alan Kurdi, de etnia curda, também perderam a vida no naufrágio.

“O Papa conversou longamente com ele e, com a ajuda do intérprete, pôde escutar a dor do pai pela perda da sua família e expressar profunda participação no seu sofrimento”, indica o Vaticano.

A nota refere que “o senhor Abdullah expressou a sua gratidão ao Papa pelas palavras de proximidade com a sua tragédia e com a de todos os migrantes que procuram compreensão, paz e segurança, deixando o seu país com risco de vida”.

Francisco ofereceu à FAO, em Roma, uma escultura de mármore que representa a criança síria sem vida, na praia, ao lado de um anjo.

OC

Partilhar:
Share