Comunicado final 1. De 20 a 22 de Novembro de 2006, na Casa de Nossa Senhora das Dores do Santuário de Fátima, decorreu a 3ª Assembleia Geral da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP). Além da presença da maioria dos Superiores e Superioras Maiores dos Institutos Religiosos e Sociedades de Vida Apostólica, participaram ainda, como convidados em parte da Assembleia, os membros das Comissões Nacionais e dos Secretariados Regionais, assim como dos vários organismos de governo dos membros da CIRP. 2. Em ambiente de oração, a Assembleia manifestou um voto de congratulação pela nomeação dos novos Bispos de Viseu e de Aveiro, desejando-lhes fecundo ministério episcopal no seio das suas Igrejas locais. Exprimiu igualmente um sentido voto de solidariedade para com os Jesuítas, pela morte do P. Burguete, que se dedicou intensamente à causa do ensino católico em Portugal, e pelos assassínios recentemente acontecidos em Moçambique de um membro da Companhia de Jesus e de uma voluntária dos Leigos para o Desenvolvimento. 3. Na linha das palavras de abertura do Presidente da CIRP, a Assembleia foi essencialmente espaço de partilha e comunicação, de reflexão e formação, de oração e celebração, de avaliação e programação. Constou de três momentos: na tarde do dia 20, apresentação dos relatórios das Comissões Nacionais, dos Secretariados Regionais e das Representações da CIRP nalguns organismos eclesiais; no dia 21, exposição do tema de formação; na manhã do dia 22, informação e debate sobre alguns assuntos da vida interna da CIRP. 4. Cinco Comissões Nacionais apresentaram o resumo das actividades realizadas e a programação do ano em curso. A Comissão da Pastoral das Vocações falou de iniciativas já realizadas e destacou a realização de 6 Escolas Práticas de Marketing, com aplicação prática à realidade da Pastoral das Vocações, e o próximo lançamento da sua página Web (www.vocacoes.com). A Comissão de Formação Inicial avaliou os cursos realizados, com numerosa participação e boa qualidade, e recordou a realização de novos cursos para Noviços, Postulantes, Juniores (com três cursos para os primeiros anos após a Profissão Religiosa), Formadores e Religiosos com menos de dez anos de Profissão Religiosa. A Comissão Justiça e Paz abordou as acções em que está envolvida, em parceria com outros organismos eclesiais e civis, como a habitação, a violência e a guerra, as relações norte/sul, as migrações e a participação na campanha promovida pela Caritas “10 milhões de estrelas – um gesto pela Paz”. A Comissão da Revista “Vida Consagrada” falou da situação da revista, no aspecto económico e nas mudanças efectuadas em vista da sua melhoria. A Comissão da Semana de Estudos sobre a Vida Consagrada avaliou positivamente a decorrida em 2006 e apresentou o programa definitivo da Semana de 2007 sobre “Deus-Amor e Vida Consagrada”, já divulgado. 5. Após a apresentação de uma síntese dos relatórios dos Secretariados Regionais, os Secretariados presentes tiveram a oportunidade de destacar algumas iniciativas a decorrer ao longo deste ano. Salientou-se o esforço de se procurar trabalhar localmente em conjunto, num dinamismo de comunhão entre religiosos e religiosas num único organismo local, processo que ainda não está terminado nalguns Secretariados. 6. A Assembleia foi ainda informada das actividades programadas pelo IMAG (Institutos Missionários “Ad Gentes”), no que se refere às assembleias gerais próprias, à animação missionária nas várias zonas do país (ANIMAG), à divulgação da Antena AEFJN no âmbito internacional do trabalho social missionário, à formação de leigos missionários em parceria com outros organismos, à missão PRESS, ao curso de Missiologia no mês de Agosto, à colaboração com outros organismos e à participação com as Igrejas locais. Destacou-se, em particular, o Terço Missionário transmitido de Fátima sob a responsabilidade do IMAG, a preparação do guião “Outubro Missionário”, a colaboração na organização das Jornadas Missionárias e a preparação e dinamização do Congresso Missionário Nacional em 2008. 7. A Assembleia tomou ainda conhecimento da actividade realizada pelos seus Representantes no Serviço Nacional das Vocações, no Conselho Nacional das Missões e no Grupo de Reflexão do Departamento da Escola Católica do Secretariado Nacional da Educação Cristã. Neste âmbito, foi apresentado o programa do Fórum da Escola Católica sob o tema “Risco de Educar”, a ser realizado em Lisboa a 27-28 de Janeiro próximo. 8. No seguimento da reflexão sobre os vários organismos, a Assembleia decidiu extinguir a Comissão das Missões, visto que a sua função de atenção à missão “ad gentes” e de animação missionária em Portugal está a ser bem exercida pelo IMAG. Além disso, a CIRP tem quatro representantes no Conselho Nacional das Missões. 9. Em consequência da semana de formação para religiosas sobre a assistência às vítimas do tráfico de seres humanos, a Assembleia acolheu favoravelmente a constituição de uma nova Comissão de Assistência às Vítimas do Tráfico de Seres Humanos, composta por cinco religiosas. Em ligação com a Comissão Justiça e Paz, o novo organismo procurará acompanhar, pela reflexão e pela acção, esta realidade cada vez mais emergente no nosso país. 10. O tema de formação nesta Assembleia esteve a cargo do P. Aquilino Bocos Merino, ex-Superior Geral dos Claretianos, que abordou a actual e pertinente temática da “reorganização de presenças, obras, comunidades e organismos – chaves para um processo”. Partindo da situação actual de crise e de esperança da Vida Religiosa, apresentou critérios para se possa realizar esse processo de reorganização e de reestruturação. Concluiu reafirmando que qualquer esforço neste sentido será em vão se não tiver em conta a redescoberta da razão fundamental do Instituto, numa atitude de renovação como tarefa aberta, em que se dá importância ao todo sobre as partes, ao valor da pertença, à necessidade de se continuar a trabalhar em comunhão e solidariedade. O seu estudo será publicado na revista “Vida Consagrada”. 11. Com a presença do Dr. Paulo Alves e do Dr. Paulo Maia, da BDO, especialistas em Direito Fiscal e Administrativo e colaboradores da CIRP, a Assembleia tomou conhecimento do ponto da situação quanto às implicações fiscais da nova Concordata, no que respeita à tributação do património, à tributação dos rendimentos do capital, à tributação do ensino e às alterações fiscais para 2007, decorrentes do respectivo Orçamento de Estado, em fase final de aprovação. Salientou-se, em particular, o esforço por parte dos membros da CIRP em relação ao total cumprimento das obrigações fiscais, trabalho que deve continuar nalgumas áreas concretas. 12. Sendo necessário substituir um membro da Direcção da CIRP, a Assembleia homologou a escolha, apresentada pela Direcção, de uma nova Vogal da Direcção da CIRP, na pessoa da Irmã Maria Deolinda de Jesus Rodrigues, Superiora Provincial das Irmãs Missionárias Dominicanas do Rosário. 13. A Assembleia abordou ainda outros assuntos relacionados com a vida da CIRP: participação em acontecimentos em que teve colaboração, como o V Simpósio do Clero, as Jornadas Missionárias, o Encontro com os Bispos dos Países lusófonos e o III Fórum Nacional das Vocações; apresentação dos novos ou reeleitos Superiores e Superioras Maiores; participação da Presidência da CIRP na última Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP); reorganização do Secretariado Geral da CIRP; trabalho de apoio à regularização dos vistos no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras; aprovação do Orçamento da CIRP para 2007, após parecer favorável do Conselho Fiscal; aprovação de novos critérios para as quotas da CIRP em relação à UCESM (União das Conferências Europeias de Superiores/as Maiores) e à CEP; aprovação do aumento de quota para a revista “Vida Consagrada”; questões organizativas, como as estatísticas da CIRP, o Anuário Católico e o Anuário da CIRP, a página da CIRP na Internet. A Assembleia foi ainda informada do desenrolar da XIII Assembleia Nacional da Conferência Espanhola de Religiosos (CONFER), das actividades da UCESM e da última reunião da Constelação das Superioras Gerais da Europa. 14. Finalmente, a Assembleia aceitou com muito agrado a proposta do Presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios, que convidou a CIRP a organizar o Dia do Consagrado do próximo ano. A Assembleia sugeriu como tema “Vida Consagrada, uma vocação na Igreja” e pediu à Direcção para elaborar alguns materiais, que possam ser atempadamente distribuídos, de forma a contribuírem para a preparação e celebração desse dia. Fátima, 22 de Novembro de 2006

Partilhar:
Share