Manifestações contestam Lei da Cidadania

Lisboa, 02 mar 2020 (Ecclesia) – Líderes de diversas confissões cristãs condenaram os confrontos ocorridos a 23 de fevereiro em várias áreas a nordeste de Nova Deli, durante manifestações contra a Lei da Cidadania, o ‘Citizenship Amendment Act’ (CAA).

Esta nova legislação, aprovada a 11 de dezembro de 2019, garante a cidadania a hindus, siques, budistas, jainistas, parsis e cristãos – que entraram na Índia ao fugirem da perseguição religiosa nos três países vizinhos de maioria muçulmana, Afeganistão, Bangladesh e Paquistão -, mas exclui muçulmanos e outras etnias.

Em carta dirigida aos sacerdotes, o arcebispo de Nova Deli, D. Anil Joseph Thomas Couto pede que as paróquias ajudem as vítimas dos confrontos.

O Conselho Nacional de Igrejas Indianas (NCCI) – um fórum que reúne Igrejas protestantes e ortodoxas -condena o ataque “contra pessoas vulneráveis e indefesas”, com a “cumplicidade explícita ou implícita e a aprovação tácita daqueles que detêm poder e autoridade”.

Já a Evangelical Fellowship of India (EFI) – a aliança evangélica indiana – apela aos cidadãos de Nova Deli para que “mantenham a paz” e evitem que “o ódio vença”, informa o portal de notícias do Vaticano.

OC

Partilhar:
Share