Organização católica vai ajudar congénere na resposta à catástrofe

Lisboa, 24 jul 2018 (Ecclesia) – A Cáritas Portuguesa manifestou hoje a sua solidariedade com a população da Grécia afetada pelos incêndios que já provocaram mais de 70 mortes, vários feridos e elevados danos materiais.

A organização católica manifesta-se disponível para apoiar a Cáritas da Grécia, “de forma a minimizar o sofrimento das famílias afetadas”.

Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a Cáritas Portuguesa destaca “o espírito da sua missão de resposta e a assistência em situações de calamidade e emergência”.

Os dois principais incêndios florestais estão localizados em Kinetta (50 km a oeste de Atenas) e em Mati – Rafina – Penteli (35 km a leste de Atenas), onde o fogo atingiu o mar, incendiou casas, carros e propriedades.

“Com esta manifestação de solidariedade, que se estende também à Cáritas da Suécia, a viver o mesmo drama, reforçarmos também a nossa preocupação e disponibilidade para aprofundar o debate, juntamente com a nossa rede nacional e internacional, sobre a defesa do ambiente, cooperando em ações que conduzam ao respeito pela Natureza e sua defesa, a nível pessoal, familiar e social”, conclui a nota da Cáritas Portuguesa.

O Papa Francisco mostrou-se hoje “profundamente entristecido” pelas mortes provocadas pelos incêndios que estão a atingir a Grécia, numa mensagem enviada às autoridades civis e eclesiais, manifestando a sua solidariedade a “todos os afetados por esta tragédia”.

Já o arcebispo católico de Atenas referiu que a região vive um momento de “inferno” com os incêndios.

OC

Partilhar:
Share