Francisco presta homenagem junto a imagem da Virgem Maria, no centro de Roma

Roma, 08 dez 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco deslocou-se hoje ao centro de Roma, para um ato de veneração à Imaculada Conceição junto à imagem da Virgem Maria colocada na Praça de Espanha, evocando todos os que vivem sem esperança.

“Confio-te os que nesta cidade e em todo o mundo, são oprimidos pela desconfiança, pelo desânimo por causa do pecado; aqueles que pensam que para eles já não há esperança, porque a suas falhas são muitas e demasiado grandes e que Deus não tem tempo a perder com eles”, referiu, numa oração proferida durante a tradicional homenagem anual do 8 de dezembro.

Francisco, que foi acolhido por autoridades religiosas e civis, destacou a necessidade de aprender com Jesus, que “quebra as correntes do mal, liberta dos vícios mais implacáveis, dissolve os laços mais criminosos, suaviza os corações mais endurecidos”.

“Se isso acontecer dentro das pessoas, como muda o rosto da cidade”, sustentou, desejando um “clima social mais respirável”.

Antes de chegar à Praça de Espanha, o Papa esteve ainda em oração na Basílica de Santa Maria Maior, junto da imagem da Virgem Maria, venerada como “Salus Populi Romani” (salvação do povo de Roma).

Francisco desejou que os católicos tomem consciência de que não são “escravos do pecado”, distinguindo entre quem peca e quem se deixa corromper pelo mal, sem procurar a “ajuda da misericórdia de Deus”.

A oração fez um elogio “à transparência, à simplicidade” de quem vive como a Virgem Maria, “para o bem, para o amor, para Deus”.

A solenidade da Imaculada Conceição celebra o dogma definido pelo Papa Pio IX em 8 de dezembro de 1854; a imagem da Praça de Espanha foi construída três anos depois.

Junto ao monumento, seguindo a tradição dos seus predecessores, Francisco deixou um ramo de flores; os primeiros a colocar uma coroa de flores nos braços da imagem, às primeiras horas da manhã, são os bombeiros locais.

OC

Partilhar:
Share