Sessão pública anual das Academias Pontifícias

Cidade do Vaticano, 05 dez 2019 (Ecclesia) – O Vaticano distinguiu esta quarta-feira com o prémio das Academias Pontifícias o trabalho da investigadora espanho Carme López Calderón sobre os azulejos da igreja do Convento de Jesus, em Setúbal.

A investigação aborda os 19 painéis de azulejos, que seguem a ‘Elogia Mariana’ de A.C. Redelius, publicada de forma póstuma em Augsburgo, no ano de 1732.

O prémio foi entregue na sessão pública anual das Academias Pontifícias Academias, que este ano foi organizada pela Academia Pontifícia Mariana Internacional, no 60.º aniversário da instituição, com o tema “Maria, caminho de paz entre as culturas”.

Na sessão foi ainda distinguido o reverendo Ionut-Catalin Blidar, pelo seu estudo intitulado “A humanidade imaculada de Maria, ícone do logos Deus, cumprimento da estirpe eleita e fruto da árvore da Cruz. Uma abordagem ecuménica à mariologia imaculatista greco-latina (séc. II-XIV)”.

OC

Partilhar:
Share