Terma escolhido pelo Papa para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado 2020, que se celebra a 27 de setembro

Lisboa, 22 set 2020 (Ecclesia) – A Obra Católica Portuguesa de Migrações (OCPM) afirma que os deslocados internos “interpelam a construir pontes entre o acolhimento e a proteção, entre a promoção e a inclusão”, numa mensagem para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado 2020.

“O Dia Mundial do Migrante e Refugiado não é uma meta mas antes um ponto de partida para a tão ambicionada, sonhada e desejada conversão pastoral”, explica a OCPM, em informação enviada à Agência ECCLESIA.

A organização convida as comunidades cristãs a “rezar e refletir” sobre os deslocados internos, nomeadamente em Moçambique, “aqueles que foram forçados a fugir” do Campo de Refugiados em Mória (Grécia), pelos que fugiram da Venezuela e “tantos outros milhões de deslocados internos espalhados por esta casa comum”.

A Igreja Católica vai celebrar este domingo o 106.º Dia Mundial do Migrante e do Refugiado, que “continua o seu firme propósito” de sensibilizar para as “potencialidades e necessidades do fenómeno migratório”.

‘Forçados, como Jesus Cristo, a fugir’ é o tema escolhido pelo Papa Francisco para esta celebração, pedindo a todos que “se deixem interpelar pelo tema e pelo drama dos deslocados internos”.

A secção ‘Migrantes e Refugiados’ do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé), desde o mês de maio, lançou uma campanha multimédia em diferentes línguas onde “foi ilustrando que urge e é possível sonhar e construir um outro lugar, uma sociedade renovada” e a mensagem do Papa foi apresentada gradualmente em subtemas: “Conhecer para compreender, aproximar-se para servir, escutar para reconciliar, partilhar para crescer, coenvolver para promover e colaborar para construir.”

Neste âmbito, na Semana Nacional de Migrações a OCPM recolheu testemunhos que “ilustram” os pares de verbos enunciados, e “convidou as diversas estruturas da Igreja e sociedade civil a participar com testemunhos locais” e aprenderam que “apesar de a realidade não ser nova para Portugal e para as estruturas da Igreja, existem formas de fazer próximos, de servir, de partilhar e colaborar nesta pastoral das migrações”.

A Obra Católica Portuguesa de Migrações divulga também algumas sugestões para a liturgia – elementos para a homilia e preces para a oração dos fiéis – proposta pela Secção Migrantes e Refugiados para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado 2020.

CB/OC

Covid-19: Papa alerta para esquecimento dos dramas de populações deslocadas e vulneráveis, durante a pandemia (c/vídeo)

Partilhar:
Share