D. Rui Valério presidiu a Missa no aniversário do Comando Metropolitano de Lisboa 

Foto: PSP

Lisboa, 19 nov 2019 (Ecclesia) – O bispo das Forças Armadas e de Segurança presidiu hoje na Damaia a uma Missa, no 152.º aniversário do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, evocando “com gratidão e admiração” os agentes mortos em serviço.

“Gostaria de, em nome de toda a PSP, prestar sentida homenagem a todos os agentes que ofereceram a própria vida no desempenho fiel e patriótico da sua missão. Esquecidos de si mesmos, vencendo o perigo, prestaram à comunidade um serviço inestimável”, declarou D. rui Valério, na homilia da celebração que decorreu na igreja de Cristo Redentor.

“Sirva a todos nós de encorajamento o modelo destes colegas que, cumprindo fielmente o próprio dever, alcançaram os píncaros do heroísmo e, por vezes, da santidade”, acrescentou.

O responsável pelo Ordinariato Castrense, da Igreja Católica, destacou o papel da PSP na construção de uma “sociedade segura”.

“Vós sois a muralha sobre e dentro da qual se pode edificar um país propenso ao desenvolvimento e ao investimento humano em ordem à realização dos padrões essenciais da civilização”, referiu.

D. Rui Valério apelou a uma “cultura da legalidade, do respeito e da segurança”.

“Perante a lei, defendida e promovida por vós, todos os cidadãos são e têm de ser iguais. Nessa medida, a vossa é uma ação com um elevado teor e cariz civilizacional”, precisou o responsável.

As celebrações do aniversário incluíram uma cerimónia de homenagem aos Polícias Mortos em Serviço, na sede do Comando Metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública, com a presença do capelão da PSP.

OC

Partilhar:
Share