Obra tem capacidade para acolher 63 utentes

Foto: Duarte Gomes

Funchal, 16 Set 2021 (ECCLESIA) – O Centro Social e Paroquial de São Bento, na Ribeira Brava, Ilha da Madeira, inaugurou, esta terça-feira, a Unidade de Alzheimer «Dragoeiro».

A nova unidade, projeto desenvolvido em parceria com o Governo Regional da Madeira, tem capacidade para acolher 63 utentes (18 em internamento e 45 no centro de dia) de toda a região, lê-se no Jornal da Madeira.

Localizada no centro da vila, num edifício requalificado, a obra custou cerca de um milhão de euros e foi benzida pelo Bispo do Funchal, D. Nuno Brás.

Nas palavras que dirigiu aos presentes no final da visita à unidade, D. Nuno Brás lembrou que “as sociedades contemporâneas são marcadas por um aumento da esperança de vida” e que “isso traz consigo estas realidades destas doenças que não são explicáveis, que não são curáveis”, mas cujos doentes precisam de ser tratados e cuidados.

Foto: Duarte Gomes

Dirigindo-se ao padre Bernardino Trindade, o Bispo do Funchal disse-lhe que a diocese conta com ele e com a sua “sabedoria e discernimento, para ajudar a que a casa dê frutos”, tornando-se “numa casa de referência para todas as outras que possam surgir”.

Para Miguel Albuquerque, o Centro Social e Paroquial de São Bento é “um exemplo e um paradigma daquilo que deve ser a solidariedade social e a ação das IPSS em conjugação com o estado social, no apoio aos cidadãos mais vulneráveis.”

Por sua vez, o padre Bernardino Trindade, “o grande mentor da Unidade de Alzheimer ‘Dragoeiro’”, agradeceu a todas as entidades envolvidas na concretização deste projeto e deu conta da “alegria” da sua inauguração.

LFS

Partilhar:
Share