Publicação aborda «uma das mais originais manifestações da escultura nacional»

Lisboa, 12 nov 2019 (Ecclesia) – O Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja (SNBCI) Católica em Portugal dedica a mais recente edição da sua revista ‘Invenire’ aos ‘presépios portugueses’.

A diretora do SNBCI, Sandra Costa Saldanha, fala de “uma das mais originais manifestações da escultura nacional”, no editorial da publicação.

‘A iconografia dos presépios portugueses’ é um trabalho de investigação de Alexandre Nobre Pais e a responsável realça que nesta matéria “tem oferecido alguns dos mais relevantes contributos”, e “particulariza-se” neste artigo pela abordagem “aos ciclos iconográficos”.

“Com inusitadas variações da narrativa evangélica e um discurso de grande riqueza, remete o autor para o teatro de ‘Mistérios, Evangelhos Apócrifos e literatura dos místicos’”, desenvolve Sandra Costa Saldanha.

Na seção ‘investigação’ foram publicados também os artigos de Ruy Ventura, sobre ‘Santo António no nordeste alentejano’, e Nelson Correia Borges destaca o “empreendedorismo artístico e construtor” de D. Bernarda Teles de Meneses em ‘Uma abadessa barroca de Lorvão’.

Em ‘obras de destaque’, os leitores ficam a conhecer, por exemplo, a ‘intervenção de conservação e restauro numa imagem medieval’ do Bom Jesus de Matosinhos, Diocese do Porto, de Alexandre Maniés, e ‘A “arca dos fundadores” do convento de São Francisco de Évora’, por Susana Nogueira.

Sandra Costa Saldanha realça que também “merece destaque a reabilitação” da igreja de Santa Maria de Alcáçova, em Santarém, “assegurando a divulgação de boas práticas” do património eclesial português; Um artigo onde Eva Raquel Neves dá conta do “complexo processo de intervenção” e “oferece novos contributos para um mais completo conhecimento da história”.

Rui Almeida escreve sobre o projeto musical ‘Sopro de Vida’ de Rão Kyão, na revista que tem também uma secção dedicada a livros e à opinião, nesta edição de Isabel Roque, sobre ‘Turismo e novas peregrinações’.

A ‘Invenire’ é uma publicação semestral do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja que aposta na difusão de projetos de “salvaguarda e intervenções de valorização, mas também na divulgação de estudos inéditos”.

O SNBCI – órgão executivo da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais da Igreja e Comunicações Sociais – explica que a revista dedicada a “informar sobre o património cultural, documental e artístico” da Igreja Católica em Portugal promove a “articulação” entre temas da atualidade, numa vertente informativa, e estudos de natureza científica, baseados em investigações originais.

CB/OC

Partilhar:
Share