Balanço de cinco jornalistas passa pelas nomeações de bispos, os efeitos da pandemia, a resposta aos abusos de menores e a aposta na juventude

Foto João Lopes Cardoso

Lisboa, 30 dez 2021 (Ecclesia) – O ano de 2021 para a Igreja Católica em Portugal fica marcado, segundo cinco jornalistas entrevistados pela Agência ECCLESIA, pelos impactos negativos da pandemia, a resposta aos abusos de menores, a aposta na juventude e várias nomeações episcopais.

O diretor do jornal ‘Diário do Minho’, da Arquidiocese de Braga, destaca como “aspeto mais negativo” deste ano, do ponto de vista religioso, a pandemia de Covid-19, que limitou a realização de várias manifestações da religiosidade popular no Minho.

“Vivemos numa região muito particular nas suas tradições, temos a consciência que o povo desta região tem uma enorme religiosidade e ele próprio tem a necessidade de encher as igrejas com a sua devoção, a sua festa”, explica Damião Pereira, um dos convidados do Programa ECCLESIA desta quinta-feira na RTP2 (15h00).

Como ponto positivo, o diretor do ‘Diário do Minho’ realça a nomeação e a tomada de posse de D. João Lavrador como bispo da vizinha Diocese de Viana do Castelo.

Para Olímpia Mairos, jornalista da Rádio Renascença, os destaques positivos e negativos também se centram na pandemia, que considera uma oportunidade para a Igreja Católica “abrir as portas, sair, e ir ao encontro daqueles que ficaram isolados”, lamentando, contudo, a incapacidade de “ir ao encontro das periferias”.

“Vivemos no território de Trás-os-Montes onde as pessoas já têm alguma idade e essas pessoas não andam nas redes sociais, nas novas tecnologias”, exemplificou.

A jornalista salienta ainda “a chaga dos abusos sexuais dentro da Igreja” como aspeto negativo, apesar de salientara a “capacidade de a Igreja querer saber”, nomeadamente em Portugal, com a nomeação de uma comissão dedicada a este tema.

Já o diretor do jornal ‘Mensageiro de Bragança’ assinala que o relatório sobre os abusos na Igreja na França lançou “uma sombra negra sobre toda a Igreja”.

“É importante também a forma como a Igreja vai lidar com este tipo de situações. Acho importante a posição da Conferência Episcopal Portuguesa”, desenvolveu António Gonçalves Rodrigues.

Para o responsável pelo jornal da Diocese de Bragança-Miranda, a nomeação do seu bispo, D. José Cordeiro, como novo arcebispo de Braga é um destaque positivo, porque “é importante para a Igreja ter uma voz nova”, que conhece uma realidade diferente e também aproxima “a Igreja dos mais jovens”.

No âmbito da sociedade, o destaque António Gonçalves Rodrigues também vai para a pandemia de Covid-19, pelos efeitos negativos que continua a ter na economia, na “confiança das pessoas”, e, por outro lado, pela forma como o país “se uniu para ultrapassar este problema”.

Cláudia Sebastião, da revista ‘Família Cristã’, esperava que a pandemia “trouxesse o melhor” das pessoas e “o melhor do mundo”, por isso, como ponto negativo alerta para o “extremismo”, seja nas divisões entre os seres humanos, por exemplo sobre a vacinação, as medidas de segurança, como na “chegada ao poder dos Talibãs” no Afeganistão, os deslocados em Cabo Delgado, no norte de Moçambique, e as pessoas que são “tratadas como se fossem animais” nas fronteiras da Europa, no Canal da Mancha, na América do Sul.

A jornalista como destaca ponto positivo a “entreajuda” entre várias organizações e as “pessoas comuns” no contexto da Covid-19, na Igreja e na sociedade, e lamenta que as pessoas se tenham desabituado a “serem comunidade, de ir à Igreja, à Missa presencial”.

Na Diocese do Algarve, o jornalista Samuel Mendonça considera que a “dinâmica” relacionada com a juventude, no âmbito da próxima Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, como um dos fatores positivos, e como aspeto negativo o novo adiamento do encontro diocesano de jovens, pela segunda vez, por causa da pandemia.

O diretor do jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ destaca também que a presença da diocese “nas redes sociais e no ambiente digital se reforçou bastante”, no ano de 2021.

HM/SN/CB/OC

 

2021: O Ano do Papa em revista (c/vídeo)

Partilhar:
Share