Reitora salienta que «princípios» da Igreja «em matéria de defesa da vida» fazem parte dos valores de missão e identidade da nova Faculdade

Lisboa, 11 set 2021 (Ecclesia) – A reitora da Universidade Católica Portuguesa (UCP) disse à Agência ECCLESIA que na instituição “não há temas tabus” no ensino da nova Faculdade de Medicina que vai ser inaugurada esta terça-feira, em Lisboa.

“A Universidade Católica é universidade e não há temas tabus numa universidade. Tecnicamente, os médicos formados na Faculdade Medicina terão as competências técnicas para desempenhar tudo aquilo que são atos médicos”, disse Isabel Capeloa Gil ao programa 70X7 que vai ser transmitido este domingo, a partir das 16h29, na RTP2.

“É uma faculdade católica e, portanto, enquanto Universidade Católica, os princípios conhecidos pela Igreja em matéria de defesa da vida fazem parte dos valores de missão e de identidade da universidade”, acrescentou.

A nova faculdade da UCP é um sonho com algumas décadas e que foi “pensado, delineado, explorado, testado a bem ou mal, que foi proposto e gizado” desde o início da Universidade Católica Portuguesa.

“Nós tivemos esta função, este privilégio de materializar o sonho, mas o sonho não é nosso, o sonho é de toda uma geração de reitores”, disse Isabel Capeloa Gil.

Apesar das contrariedades, a reitora da UCP realça que tinha “a certeza da robustez do projeto e a certeza da bondade e do contributo que este projeto vai trazer para o país”.

Uma faculdade diferente com “equipamentos do século XXI “, frisou Isabel Capeloa Gil, sobre a instituição de ensino que vai ser inaugurada a 14 de setembro.

PR/LFS

Partilhar:
Share