«Violência não é amor» deu mote a acampamento em Penamacor

Penamacor, 30 jul 2017 (Ecclesia) – A JOC – Juventude Operária Católica promoveu um acampamento em Santuário de Nossa Senhora do Incenso, em Penamacor, com uma centena de jovens, no qual foi lançado um apelo contra a violência nos relacionamentos pessoais.

“Entendemos que a violência não pode fazer parte de algo a que chamamos amor. Por outro lado, descobrimos que este é a chave no combate à violência”, refere um comunicado enviado esta manhã à Agência ECCLESIA pelo movimento católico.

O encontro, que se encerra hoje, convidou os jovens a refletir sobre a maneira de viver a afetividade, que “ultrapassa as relações amorosas ou sexuais”.

“Baseia-se sobretudo no respeito, na confiança mútua, no compromisso e em pequenos gestos de amor”, acrescenta a nota.

Os organizadores mostram-se satisfeitos pelo facto de todos os participantes no acampamento, iniciado esta quarta-feira, se terem unido “no convívio, na escuta, na entreajuda, no acolhimento, na liberdade, na confiança que permitiu a partilha de vivências pessoais de cada um”.

“Mais do que aprendermos a refletir sobre a afetividade, nada como vivê-la. Assim, cada um de nós leva deste acampamento um compromisso, na busca de um estilo de vida marcado pela entrega ao outro”, refere a JOC.

O encontro inclui, este domingo, uma Missa presidida por D. Manuel Felício, bispo da Guarda, e marca a passagem de testemunho entre Secretariados Nacionais, cujos novos dirigentes livres iniciam funções em novembro.

Solange Pereira (Diocese de Coimbra) é a nova presidente nacional e Diogo Conde (Diocese de Santarém) o novo tesoureiro.

OC

Partilhar:
Share