Tomás Virtuoso alerta para visões «megalómanas» da pastoral juvenil

Lisboa, 02 mar 2020 (Ecclesia) – Tomás Virtuoso, o único português no conselho consultivo do Vaticano para a juventude, disse que a Igreja Católica deve transmitir às novas gerações a mensagem cristã, de  “atualidade brutal”, num esforço centrado na figura de Jesus.

“Precisamos de propor aos jovens uma vida centrada em Cristo, verdadeiramente enraizados em Cristo, para perceberem que Cristo é de uma atualidade brutal, isso é uma descoberta”, referiu, em entrevista emitida hoje no Programa ECCLESIA (RTP 2).

Tomás Virtuoso defende ainda que em pastoral juvenil não se deve estar preocupado em fazer coisas “grandiosas” ou “megalómanas” que levem a “perder o foco que é Jesus”.

Para o responsável das Equipas Jovens de Nossa Senhora, há duas prioridades neste campo, “os dois P”. 

Tomás Virtuoso

“O ‘pessoa a pessoa’: já não serve a pastoral de massas, de convencer multidões, hoje não é assim, temos de ser capazes de acompanhar os jovens, coração a coração; depois o outro P, de processos, de que o Papa fala também: perceber que o tempo tem importância, as coisas boas da vida demoram tempo, uma conversa de coração demora tempo, não é imediato”, precisa.

O jovem, nomeado para o Órgão Consultivo do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, do Vaticano, indicou que este é um organismo “que ainda se está a formar” e que mostra, desde já, que os  “jovens estão a ser chamados para se pronunciar”.

Neste contexto, espera “tomar da palavra” em reuniões deste organismo, confessando que sente com grande expectativa a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2022, em Lisboa.

“Acredito que o sucesso da JMJ passa mais nos jovens conscientes de que a sua vida muda por causa da Jesus e que é na Igreja que encontram uma comunidade para fazer caminho”, aponta. 

Também comprometidos com o mundo, que na pastoral juvenil sejam capazes de descobrir que isso não os faz viver fora do mundo, não serem indiferentes aos problemas do mundo, e depois serem jovens que vivem a vida com paixão, alegria, autenticidade  e com a verdade que marca os outros”.

O Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, do Vaticano, anunciou a 24 de novembro de 2019 a instituição de um novo organismo internacional de consulta dos jovens, composto por 20 jovens de diferentes regiões do mundo, incluindo o português Tomás Virtuoso.

A estrutura consultiva é apresentada como resposta a um pedido do Documento Final do Sínodo de 2018, que solicitava a criação de uma estrutura para fortalecer a atividade do Setor de Juventude do Dicastério (n.º 123) e de representação dos jovens, a nível internacional

Segundo a nota oficial, “o grupo desempenhará um importante papel consultivo e proativo, colaborando com o Dicastério para aprofundar questões relacionadas à pastoral juvenil e outras questões de interesse mais geral”.

Tomás Virtuoso, do Secretariado Internacional das Equipas de Jovens de Nossa Senhora, participou em 2018 na reunião pré-sinodal que, por indicação do Papa Francisco, decorreu no Vaticano entre os dias 19 e 24 de março de 2018, com cerca de 300 participantes de todo o mundo.

PR/SN

Partilhar:
Share