Inquérito online com 17 questões pode ser respondido até 08 de setembro

Faro, 31 jul 2018 (Ecclesia) – A Diocese do Algarve está a promover um inquérito junto dos jovens, com o objetivo de conhecer melhor a relevância que a religião e a relação com o transcendente assumem hoje na vida dos mais novos.

Em declarações ao jornal ‘Folha do Domingo’, o setor de Pastoral Juvenil da diocese algarvia explica que a iniciativa “pretende ser um estudo o mais rigoroso possível sobre o perfil do jovem algarvio”, com incidência em matérias como “a existência de Deus, a fé e a religião”.

Um projeto que “não se destina, por isso, ao público restrito de católicos, mas sim a todos aqueles que, de coração sincero, buscam a verdade nas suas vidas”, acrescenta ainda aquele organismo.

Este inquérito, de cariz anónimo, é destinado a jovens a residir na Diocese do Algarve, com idades entre os 16 e os 30 anos, crentes ou não crentes, e deve ser respondido até ao dia 08 de setembro.

Ao todo, são 17 as questões apresentadas aos mais novos: ‘Na tua família encontraste alguma referência religiosa?’; ‘Como te relacionas hoje com o divino?’; ‘Como é a tua identificação religiosa perante os outros?’; ‘De que forma vives na comunidade paroquial?’, são alguns dos desafios colocados.

Através deste formulário online, a Diocese do Algarve quer também compreender quais dos maiores “obstáculos” ou “barreiras” que os jovens hoje mais sentem, no âmbito da sua vivência cristã nas comunidades e paróquias.

Encontramos também perguntas mais de caráter vocacional, por exemplo se os mais novos já pensaram no matrimónio ou em abraçar a missão de consagrados, no sacerdócio ou na vida religiosa.

O inquérito sobre ‘A realidade atual dos jovens algarvios’ já vinha a ser preparado pelo setor da Pastoral Juvenil desde há cerca de um ano, na sequência da Assembleia Diocesana de lançamento do ano pastoral 2018-2019.

Na altura, o padre Nelson Rodrigues, assistente do setor diocesano de Pastoral Juvenil do Algarve, apontou para a importância de a Igreja Católica “ouvir os jovens” e “perceber a realidade” das novas gerações.

“Não podemos deixar os jovens irem dando os primeiros passos sempre com a supervisão dos que pensam ser versados em pastoral”, frisou aquele responsável.

Este projeto é encarado pela Diocese do Algarve como um passo essencial na preparação do próximo Sínodo dos Bispos em Roma, que em outubro deste ano vai ser dedicado precisamente aos mais novos, com o tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’.

JCP

Partilhar:
Share