Funchal, Madeira, 05 mai 2019 (Ecclesia) – A Cáritas Portuguesa e a Obra Católica Portuguesa para as Migrações, da Igreja Católica, promovem hoje no Funchal a iniciativa ‘Mala da Partilha’, símbolo da viagem realizada pelos migrantes em todo o mundo.

Este evento culmina hoje com uma celebração ecuménica, pelas 19h30, na Sé do Funchal, com a presença do bispo diocesano, D. Nuno Brás; da pastora Ilse Berardo, da Igreja Luterana; e do pastor Jorge Gameiro, da Igreja Presbiteriana.

A iniciativa surgiu no âmbito da campanha da Caritas Internationalis “Partilhar a Viagem”, lançada pelo Papa Francisco a 27 de setembro de 2017, sob o mote de “acolher, proteger, promover, integrar os migrantes e refugiados”, visando promover “oportunidades para o diálogo e uma cultura do encontro entre as pessoas para um melhor entendimento e abordagens positivas e humanas sobre a viagem migratória e os seus desafios”.

A Cáritas pretende “conhecer melhor e enaltecer as experiências migratórias pessoais, mostrando abertura a diferentes comunidades e culturas coexistentes ao nível local, promovendo a cultura do encontro e da proximidade e combatendo, de forma ativa, a globalização da indiferença com a globalização do encontro”.

O evento foi lançado em Setúbal em outubro de 2018, a partir de onde a ‘Mala da Partilha’ viajou por Lisboa, Braga, Vila Real, Bragança, Porto e Aveiro, Beja.

Ao longo da sua viagem, a Mala da Partilha foi recolhendo, em cada Diocese, cartas escritas por migrantes, com as suas histórias de vida, “incluindo os motivos que os levaram a partir, os problemas e as dificuldades que enfrentaram”.

OC

Partilhar:
Share