D. Francisco Senra Coelho abençoou a cidade e toda a arquidiocese, do ponto mais alto do terraço da igreja de São Francisco

Évora, 12 abr 2020 (Ecclesia) – O arcebispo de Évora afirmou hoje que se está a “celebrar uma Páscoa com a vida que vence a Covid-19”, e deu a bênção do Santíssimo Sacramento à cidade de Évora e à arquidiocese do ponto mais alto do terraço da igreja.

“Na vossa casa, transformada em igreja doméstica, estamos a celebrar uma Páscoa com a vida que vence o Covid-19. Ao precavermos a nossa vida estaremos a mobilizarmo-nos para testemunharmos e acolher aquele que é a vida”, disse D. Francisco Senra Coelho, na homilia Eucaristia que foi transmitida online.

Na homilia pascal, o arcebispo de Évora mobilizou os fiéis a levantarem-se quando cair o Covid-19 para “anunciar todos a vida nova, Jesus morto e para sempre ressuscitado”.

“Não é só nas igrejas que somos igreja. Magoa muito esta privação da participação presencial na Eucaristia. Esta é uma oportunidade para reativarmos a Igreja doméstica, rezando e meditando em família”, acrescentou na celebração na igreja de S. Francisco Évora.

O arcebispo, da diocese presente em territórios do Alentejo e do Ribatejo, explicou que Jesus também “visitará em casa” e mesmo sem “participação física” na Missa “é possível manter uma participação mística, espiritual, que é valiosa”.

“Nesta igreja está uma multidão imensa, uma multidão espiritual, estais vós todos que sintonizais através das televisões, dos meios que a nova tecnologia da cultura digital proporcionam: Para vós Santa Páscoa, esperança porque o Senhor vive”, já tinha destacado D. Francisco Senra Coelho no início da celebração.

Destacando que, em breve, todos vão “voltar” a estar juntos e “celebrar a Eucaristia em comunidade”, e os outros atos litúrgicos, bem como a “abraçar na amizade e no abraço da paz”, o arcebispo de Évora pediu para promoverem “o contágio do bem, da verdade e do amor”.

“Não desistamos da esperança, a humanidade há de sair daqui melhor do que foi até aqui, aproveitemos esta hora dolorosíssima para mudar o que tem de ser mudado em nós. A vida não pode ser melhor mas nós podemos ser melhor na vida”, desenvolveu.

D. Francisco Senra Coelho afirmou que “é nos momentos mais difíceis da vida” que se mostra “o mais profundo da alma e a “capacidade de heroicidade”, e começou por manifestar “gratidão” a quem no setor da saúde “dedicam o melhor de si” – todos os médicos, enfermeiros, paramédicos, funcionários de hospitais, serviços de saúde, socorristas, todos que conduzem as ambulâncias.

“De facto, é grande a alma portuguesa que, neste momento, revela a sua heroicidade”, acrescentou, destacando a “heroicidade das forças de segurança” e agradecendo o trabalho da Comunicação Social.

No final da Eucaristia, o arcebispo de Évora subiu ao ponto mais alto do terraço da igreja de São Francisco onde deu a “Bênção do Santíssimo Sacramento, Cristo Ressuscitado”, à cidade de Évora e a toda a arquidiocese.

CB

 

Missa de Domingo de Páscoa

Missa de Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhorpresidida pelo Arcebispo de Évora D. Francisco José Senra Coelho

Publicado por Igreja de S. Francisco Évora em Domingo, 12 de abril de 2020

Partilhar:
Share