Autarquia informa que «está disponível para investir até um total 35 milhões euros»

Foto: JMJ 2023

Lisboa, 29 jul 2022 (Ecclesia) – A Câmara Municipal de Lisboa (CML) informa que “aprovou 21 milhões de euros” para a “criação de condições” para a Jornada Mundial da Juventude, que se realiza na capital portuguesa de 1 a 6 de agosto de 2023, e disse que “está disponível para investir até um total 35 milhões euros”.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a CML explica que a atual liderança do município “assumiu desde sempre com empenho e dedicação” a realização do importante evento da JMJ Lisboa 2023.

“Da parte da Câmara Municipal de Lisboa foi e está assumido o investimento total até 35 milhões de euros na exigente criação de condições para os diferentes eventos”, explica o Departamento municipal de Marca e Comunicação.

“Esta semana, foi aprovado pela Câmara Municipal de Lisboa um reforço de despesas para JMJ, que passam agora a estar dotadas em 21 milhões de euros, praticamente o dobro do que encontrámos no início do mandato”, acrescenta a nota recebida esta sexta-feira.

A Câmara Municipal de Lisboa contextualiza que quando o atual executivo tomou posse, “sobre este tema em concreto, não existia um documento oficial sobre as responsabilidades e competências de cada um dos envolvidos no processo”.

“Apesar desta ausência de qualquer formalização quanto ao envolvimento da CML foram desde cedo dados passos junto de todas as entidades envolvidas para uma clara definição de responsabilidades na preparação das JMJ”, adianta.

O município de Lisboa informa que o “Governo está disponível para investir até um total 35 milhões euros”, considera também que na Jornada Mundial da Juventude “os compromissos assumidos pelo Estado, direta e indiretamente, sejam, no mínimo paritários com o esforço feito pela autarquia de Lisboa”.

CB/PR

Partilhar:
Share