Semana dos Seminários vai ter como lema «Jesus chamou os que queria e foram ter com Ele», de 1 a 8 de novembro

Lisboa, 07 set 2020 (Ecclesia) – A Comissão Episcopal Vocações e Ministérios (CEVM), da Igreja Católica em Portugal, reuniu meia centena de formadores das equipas dos seminários portugueses através das plataformas digitais, numa medida de “prudência” por causa dos constrangimentos provocados pela Covid-19.

Na nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, a CEVM recorda que a Semana dos Seminários 2020 vai ser celebrada com o lema ‘Jesus chamou os que queria e foram ter com Ele’ (Mc 3, 13), de 1 a 8 de novembro, e os subsídios já estão a ser preparados.

D. António Augusto Azevedo, presidente da Comissão, explicou aos participantes que um dos objetivos do encontro nacional das equipas formadoras era a partilha da experiência e o aprofundamento de questões formativas mais urgentes.

Os responsáveis dos seminários, na apresentação das equipas e na partilha de aspetos relevantes dos seus projetos formativos, “fizeram sentir a renovação necessária na formação inicial dos futuros presbíteros”, quer pela presença de novos formadores, quer pelos “desafios” que são colocados pelos “jovens de hoje” que “a Igreja é chamada a acolher e a acompanhar na resposta à vocação a ser padre”.

“Neste acolhimento, também se fazem sentir algumas dificuldades por causa das restrições propostas por causa da pandemia, impossibilitando os habituais encontros necessários ao acompanhamento no discernimento vocacional prévio à entrada nas comunidades dos seminários”, acrescenta a Comissão Episcopal Vocações e Ministérios.

Na segunda parte do encontro online, na manhã do dia 1 de setembro, refletiram sobre a pergunta ‘Como acolher no Tempo Propedêutico?’, apresentada pelo padre Rui de Jesus, a partir da experiência que no Patriarcado de Lisboa, seguindo-se um momento de diálogo sobre esta etapa “sentida como necessária antes da admissão” aos seminários maiores, apresentada pela Ratio Fundamentalis Institutionis Sacerdotalis (2016) “como sendo de caráter indispensável”.

O decreto orientador para a formação de futuros padres católicos, intitulado ‘O dom da vocação presbiteral’, de mais de 80 páginas, foi atualizado 46 anos depois, procurando unir de “modo equilibrado as dimensões humana, espiritual, intelectual e pastoral, através de um caminho pedagógico gradual e personalizado”.

A CEVM contextualiza que, anualmente, realiza este encontro de formadores de forma presencial, numa das casas formativas dos seminários de Portugal.

O bispo de Beja e reitor do Seminário Redemtptoris Mater, D. João Marcos; o bispo auxiliar de Braga, D. Nuno Almeida; e o bispo auxiliar do Porto e reitor do seminário maior, D. Vitorino Soares, que integram a CEVM, também intervieram no encontro online.

O secretário da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios, o padre António Jorge, fez apelos sobre a forma de comunicar “melhor” nestes tempos em que “as tecnologias de comunicação podem ajudar à aproximação, tanto na comunicação interna como para o exterior, “como se pode verificar a partir do website” da comissão http://ecclesia.pt/cevm/.

CB/OC

Partilhar:
Share