ONU fala em mais de 10 mil mortes e em grave crise humana

Cidade do Vaticano, 17 jun 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco apelou hoje à intervenção da comunidade internacional para ajudar a população do Iémen, “esgotada por anos de conflito”.

“Apelo à comunidade internacional para que não poupe esforços no objetivo de levar com urgência à mesa da negociações as partes em causa, para evitar um agravamento da já trágica situação humana”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, no Vaticano.

Perante milhares de peregrinos reunidos para a recitação do ângelus, o Papa pediu uma oração pelo Iémen, onde forças lideradas pela Arábia Saudita tomaram o aeroporto na cidade de Hodeida, controlada pelos rebeldes desde 2014.

Os 15 países do Conselho de Segurança da ONU manifestaram na quinta-feira preocupação com o risco de uma degradação da situação humanitária no Iémen e pediram que os portos de Hodeida e Salif se mantenham abertos e operacionais.

As Nações Unidas estimam que a guerra no Iémen tenha provocado mais de 10 mil mortos e 50 mil feridos.

OC

Partilhar:
Share