Cristo ressuscitou, Aleluia!

Irmãos, este pregão que, em cada manhã de Páscoa, que em cada Domingo, e mesmo até em cada dia que começa a Igreja entoa — e, como disse o Senhor, se os discípulos calarem, gritarão as pedras (Lc 19,40) — este pregão é verdadeiramente uma Boa Notícia, um Evangelho, que o mundo inteiro necessita conhecer.

Como refere o Papa Francisco, todos os seres humanos têm o direito de a  conhecer, e nós, cristãos, temos o dever de anunciar (Evangelii gaudium 14)!

Porque é um direito de todos os seres humanos conhecer esta Boa Notícia? Porque, sem ela, a vida humana é uma vida para a morte, por muito bem que tenha sido vivida, por muito que alguém tenha construído, por muitos actos heróicos que tenha praticado. Se é verdade que Camões fala daqueles “que, por obras valerosas, se vão da lei da morte libertando” (Lusíadas, Canto I,2), o facto é que, mesmo esses, os heróis, permanecem somente na memória dos vindouros — quando não são esquecidos algumas gerações depois da sua morte!

Não nos basta a nós, seres humanos, permanecer na memória dos demais. Trazemos em nós uma sede de viver. Somos estruturalmente avessos à morte. Queremos viver para sempre, e queremos viver para sempre na felicidade eterna.

É apenas Jesus, que regressado dos infernos, do reino dos mortos, trazendo consigo o esplendor da vida divina — é apenas Ele quem nos pode dar a esperança, a certeza de que a morte foi vencida, de que a morte deixou de ser uma fatalidade, deixou de ser o destino a que todos estaríamos votados. E como é diferente poder viver para a vida, num horizonte de vida eterna, ou viver para a morte, para o nada! É um direito de cada ser humano saber que não tem que viver para a morte!

Mas, para nós, cristãos, é um dever anunciar a Páscoa de Jesus. Porque a nós foi-nos dada a graça de viver neste horizonte de vida. Mais. Jesus ressuscitado, ao dar o seu sopro de vida, o seu Espírito, aos discípulos, como acabámos de escutar no Evangelho, dá-nos a participar da sua vida eterna. Vivemos no meio do mundo, nós os baptizados, mas vivemos com Cristo, por Cristo e em Cristo. Que realidade melhor, mais feliz, pode existir neste mundo do que esta de saborear o Céu vivendo ainda na terra? Que outra maior fonte de alegria pode o ser humano encontrar? Como podemos guardar para nós, de uma forma egoísta, esta felicidade? Temos o dever de a anunciar, de a testemunhar, de a mostrar a todos os demais, crentes e não crentes. Essa é a missão que Deus nos confia. Confia em nós para darmos a conhecer a todos, para que de todos seja conhecida esta Boa Notícia: Cristo ressuscitou; com Ele a morte foi vencida; e nele também nós a podemos vencer!

Isso mesmo recordava o Papa Francisco aos jovens, na sua Exortação “Cristo vive”: “corremos o risco  — dizia o Papa — de tomar Jesus Cristo apenas como um bom exemplo do passado, como uma recordação, como Alguém que nos salvou há dois mil anos. De nada nos aproveitaria isto: deixava-nos como antes, não nos libertaria. Aquele que nos enche com a sua graça, Aquele que nos liberta, Aquele que nos transforma, Aquele que nos cura e consola é Alguém que vive. É Cristo ressuscitado, cheio de vitalidade sobrenatural, revestido de luz infinita. Por isso dizia São Paulo: «Se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé» (1 Cor 15, 17).

Mas, se Ele vive, então poderá estar presente em cada momento da tua vida, para o encher de luz. Assim, nunca mais haverá solidão nem abandono. Ainda que todos nos abandonem, Jesus permanecerá, como prometeu: «Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos» (Mt 28, 20). Tudo preenche com a sua presença invisível e, para onde quer que vás, lá estará Ele à tua espera. É que Ele não só veio, mas vem e continuará a vir todos os dias, para te convidar a caminhar para um horizonte sempre novo” (Cristo vive, 124.125).

Catedral do Funchal

21 de abril de 2019

D. Nuno Brás

Christ is risen, Hallelujah!

Dear brothers and sisters, as Pope Francis says, all the humankind has the right to ear this good news; and we, christians, we have the duty to announce it.

“Alive — says also Pope Francis —, he can be present in your life at every moment, to fill it with light and to take away all sorrow and solitude. Even if all others depart, he will remain, as he promised: “I am with you always, to the end of the age” (Mt 28:20). He fills your life with his unseen presence; wherever you go, he will be waiting there for you. Because he did not only come in the past, but he comes to you today and every day, inviting you to set out towards ever new horizons”.

Good Easter to you!

 

 

Christ est ressuscité. Alléluia!

Chers frères et soeurs, comme dit le Pape François, toute l’humanité a le droit d’écouter cette bonne nouvelle; et nous, les chrétiens, nous avons le devoir de l’annoncer.

“Si le Christ vit, alors — dit aussi le Pape François — il pourra être présent dans ta vie, à chaque moment, pour la remplir de lumière. Il n’y aura ainsi plus jamais de solitude ni d’abandon. Même si tous s’en vont, lui sera là, comme il l’a promis : « Je suis avec vous tous les jours jusqu’à la fin du monde » (Mt 28, 20). Il remplit tout de sa présence invisible, où que tu ailles il t’attendra. Car il n’est pas seulement venu, mais il vient et continuera à venir chaque jour pour t’inviter à marcher vers un horizon toujours nouveau”.

Bonne Pâques!

 

 

 

Cristo è risorto! Aleluia!

Cari fratelli, Papa Francesco ci dice che tutta l’intera umanità ha il diritto di ascoltare la buona notizia, il Vangelo. E noi, cristiani, abbiamo il dovere di annunciarla.

Se Cristo vive, allora — dice anche Papa Francesco — davvero potrà essere presente nella tua vita, in ogni momento, per riempirlo di luce. Così non ci saranno mai più solitudine e abbandono. Anche se tutti se ne andassero, Egli sarà lì, come ha promesso: «Io sono con voi tutti i giorni, fino alla fine del mondo» (Mt 28,20). Egli riempie tutto con la sua presenza invisibile, e dovunque tu vada ti starà aspettando. Perché non solo è venuto, ma viene e continuerà a venire ogni giorno per invitarti a camminare verso un orizzonte sempre nuovo”.

Buona Pasqua per tutti!

 

 

 

Queridos hermanos, el Papa Francisco nos dice que toda la humanidad tiene el derecho de oír la buena noticia, el evangelio. Y que nosotros los cristianos tenemos el deber de lo anunciar.

“Si Cristo vive, entonces — dice también Papa Francisco — sí podrá estar presente en tu vida, en cada momento, para llenarlo de luz. Así no habrá nunca más soledad ni abandono. Aunque todos se vayan Él estará, tal como lo prometió: «Yo estoy con ustedes todos los días, hasta el fin del mundo» (Mt 28,20). Él lo llena todo con su presencia invisible, y donde vayas te estará esperando. Porque Él no sólo vino, sino que viene y seguirá viniendo cada día para invitarte a caminar hacia un horizonte siempre nuevo”.

Buena Páscoa para todos vosotros!

Partilhar:
Share