Foto: Diocese de Bafatá

Lisboa, 17 abr 2020 (Ecclesia) – Os bispos das dioceses católicas da Guiné-Bissau apelaram à ajuda financeira para a luta contra a pandemia de Covid-19 no país lusófono, alertando para o risco de uma “calamidade humanitária”.

D. José Camnate na Bissign (bispo de Bissau) e D. Pedro Carlos Zilli (bispo de Bafatá), lançaram uma recolha de fundos, dentro e fora do país, para que as Cáritas guineenses possam ir ao encontro dos mais necessitados.

“Sabemos que o coronavírus pode levar a nossa população e todos nós a uma situação muito difícil”, referem os responsáveis, numa mensagem divulgada pelo portal de notícias do Vaticano.

Os bispos escreveram aos sacerdotes no país, aos consagrados e consagradas, missionários e missionárias nas Dioceses de Bissau e de Bafatá, recordando a necessidade de tomar medidas sanitárias e de ter em conta a dimensão económica, para que todos possam ter o mínimo necessário para viver.

A Igreja Católica na Guiné-Bissau vai criar um fundo que vai ser gerido pela Cáritas nacional, em colaboração com as Cáritas Diocesanas.

OC

Partilhar:
Share