Guarda, 31 ago 2020 (Ecclesia) – A Diocese da Guarda informa que o padre Agostinho do Nascimento Rafael faleceu este domingo vítima de doença prolongada, no hospital do Fundão, e o bispo diocesano preside hoje à missa exequial em Vales do Rio, na Covilhã.

Na nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, a Diocese da Guarda informa que o funeral do padre Agostinho Rafael está marcado para esta segunda-feira, às 17h00, em Vales do Rio, e o seu bispo D. Manuel Felício preside à Eucaristia de sufrágio, às 17h45, no pavilhão local, “respeitando as medidas de higiene e distanciamento recomendadas”.

O padre Agostinho do Nascimento Rafael foi ordenado sacerdote a 30 de julho de 1961, por D. Policarpo da Costa Vaz, e começou o seu ministério sacerdotal como prefeito no Seminário Maior da Guarda, onde esteve até 1966.

Depois foi nomeado pároco do Teixoso, concelho da Covilhã, até 1968, e foi professor no Colégio de Manteigas até 1980 quando assume a Paróquia de São Martinho da Covilhã, desempenhando também cargos noutras paróquias da cidade, nomeadamente Santa Maria Maior e São José dos Penedos Altos.

Foi pároco de São Martinho até outubro de 2017, continuando, depois disso, a colaborar na igreja de Santa Maria Maior, e nas paróquias de São Martinho, Santo André da Boidobra e Santa Maria Madalena do Peso e Vales do Rio, de onde era natural.

A Diocese da Guarda destaca que o padre Agostinho Rafael tinha “uma grande paixão pela música litúrgica” e a Paróquia de São Martinho da Covilhã editou o livro ‘Glória e Louvor – Cânticos para a Liturgia’, em novembro de 2018, com partituras de músicas litúrgicas que foram compostas desde 1960; O coro paroquial “utiliza com frequência” as músicas litúrgicas compostas e harmonizadas pelo sacerdote.

O padre Agostinho do Nascimento Rafael que faleceu este domingo aos 82 anos de idade é natural de Vales do Rio, concelho da Covilhã.

CB

Partilhar:
Share