Iniciativa quer dar a conhecer aos mais novos o que é uma Jornada Mundial da Juventude

Funchal, 18 nov 2021 (Ecclesia) – Francisco Dionísio, membro da equipa da pastoral juvenil da Diocese do Funchal, disseu à Agência ECCLESIA que o Dia Diocesano da Juventude vai ser um desafio para os jovens “passearem e descobrirem a própria ilha”.

“Estamos a desafiar os jovens a passear pela ilha, descobrirem a nossa ilha, vai haver momentos para rezar, rir, brincar, cantar, celebrar eucaristia, numa atividade itinerante para levar a alegria da juventude e das próprias Jornadas Mundiais da Juventude à nossa diocese”, referiu.

Como forma de preparação para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023m este dia também servirá para “dar a conhecer o que é uma JMJ”.

“Eu creio que a motivação está em alta mas temos o grande desafio de levar aos mais novos o que é a JMJ, temos uma realidade específica na nossa diocese, e nas últimas JMJ, no Panamá, tivemos a dificuldade de participar, pela distância e pela altura do ano”, indicou o entrevistado.

Francisco Dionísio adiantou que a equipa do Comité Organizador Diocesano da JMJ integra uma “equipa de jovens e menos jovens com trabalho na área da juventude” e, numa “primeira fase, tem pensado a melhor forma de levar a JMJ aos jovens”.

“Tem sido através de atividades e dinâmicas, depois temos de pensar a forma de concretizar as pré-jornadas e, posteriormente, a presença na JMJ em Lisboa para que o Funchal esteja em força e mostre a força da sua juventude”, reforçou.

Uma das atividades que Francisco Dionísio destaca são as atividades a cada dia 23 do mês, ali designado “Embarca 23”, fazendo alusão à circunstância de ser uma ilha.

“Queremos fazer uma gincana por toda a diocese, chegar aos jovens da catequese mas também aos jovens dos movimentos, das paróquias mais rurais às mais citadinas, dar a conhecer a JMJ, já sabemos que há grupos motivados e até mobilizados a fazer angariação de fundos, que é um desfaio grande para a nossa diocese”, reconhece.

O jovem participou na JMJ de Madrid, em 2011, e contou à ECCLESIA que quer responder “com responsabilidade e sentido de missão” a esta preparação para Lisboa 2023 “para que outros jovens possam ter essa experiência”.

“Sinto que 2011 foi um marco muito importante para a minha vida, a experiência de contactar com jovens de todo o mundo, de que não estamos sós, que a mesma fé toca o mundo todo; queremos receber jovens de todo o mundo nos dias da dioceses para que possam vir conhecer a nossa diocese, a nossa ilha, que tem também a sua beleza e encanto e levar os nossos jovens a Lisboa com sentido de diocese”, conclui.

O Dia Mundial da Juventude, este ano celebrado em cada diocese na solenidade de Cristo-Rei, a  21 de novembro, por indicação do Papa Francisco, é o mote para os programas de rádio ECCLESIA desta semana, na Antena 1 da rádio pública, de segunda a sexta-feira, pelas 22h45.

SN

Partilhar:
Share