Tradição realiza-se desde 13 de agosto de 1940

Foto: Pe. Nuno Rosário Fernandes

Fátima, 13 ago 2018 (Ecclesia) – Os peregrinos presentes hoje no Santuário de Fátima cumpriram pela 78.ª vez a tradição de oferecerem trigo à instituição, durante a peregrinação internacional de agosto.

O Santuário de Fátima informou os jornalistas que durante o ano de 2017 foram oferecidos “8215 quilos de trigo e 530 quilos de farinha” e consumiram-se “aproximadamente 37 700 hóstias e cerca de 2 090 000 partículas”.

Neste contexto, contabiliza também que no ano passado foram celebradas 10 561 missas.

A oferta de trigo pelos peregrinos é um gesto característico na apresentação dos dons da Eucaristia da peregrinação aniversária de 13 de agosto, que recorda a quarta aparição de Nossa Senhora aos Santos Francisco e Jacinta Marto e à sua prima a Irmã Lúcia

Esta iniciativa começou a 13 de agosto de 1940, e, segundo o santuário da Cova da Iria, desde essa data, os peregrinos “já não só de Leiria mas também de outras dioceses do país, e até do estrangeiro” dão continuidade aos gesto de solidariedade realizado durante o ofertório da celebração.

“30 alqueires de trigo, destinados ao fabrico de hóstias para consumo no Santuário de Fátima”, foi a primeira medida oferecida por um grupo de jovens da Juventude Agrária Católica, de 17 paróquias da Diocese de Leiria.

O cardeal D. Arlindo Gomes Furtado, bispo de Santiago, em Cabo Verde, preside à celebração que inclui a Peregrinação do Migrante e Refugiado a Fátima que marca o início da 46.ª Semana Nacional de Migrações, que tem como tema ‘Cada forasteiro é ocasião de encontro – Migrantes e refugiados no caminho para Cristo’, e termina a 19 de agosto, com uma Jornada de Solidariedade nas dioceses/paróquias.

CB

Partilhar:
Share