Presidente da Conferência Episcopal de Moçambique deixou desafios aos participantes na celebração

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 16 jun 2019 (Ecclesia) – Os Missionários da Boa Nova concluíram hoje a sua 53ª peregrinação a Fátima, este ano sob a presidência do bispo de Xai-Xai, em Moçambique, D. Lúcio Andrice Muandula.

“A presença dos Missionários e Missionárias da Boa Nova, que hoje concluem a sua peregrinação em Fátima, nos anima a fazer como eles, assumindo uma atitude nova na nossa vida de sermos ‘todos, tudo e sempre em Missão’. Esta é a resposta que Deus, no Seu amor trinitário, espera de nós: um amor que se dá por inteiro e que tudo dá pela salvação do homem”, referiu o presidente da Conferência Episcopal Moçambicana, numa homilia enviada à Agência ECCLESIA.

O responsável presidiu à Missa internacional no recinto de Oração, onde deixou uma prece à Virgem Maria: “Que a Santa Mãe de Deus, missionária por excelência da Palavra do Verbo encarnado, nos inspire sempre pelos caminhos da missão e nos alcance a graça de nunca desfalecermos pelo caminho”.

A peregrinação da Sociedade Missionária da Boa Nova ao Santuário de Fátima decorreu entre sábado e domingo, com o tema ‘Com Maria, todos discípulos missionários’.

Foto: Santuário de Fátima

A Sociedade Missionária da Boa Nova é uma Sociedade de Vida Apostólica, integrada por padres e leigos “que consagram a sua vida à obra da evangelização do mundo” e foi fundada pelo Papa Pio XI, em 1930, a pedido do episcopado português.

O presidente da Conferência Episcopal Moçambicana aludiu, na sua homilia à solenidade da Santíssima Trindade, convidando “à contemplação da realidade do amor”, o horizonte de “amor infinito e eterno e a fonte inesgotável de vida” que Deus comunica.

Segundo os serviços do Santuário de Fátima, no Recinto de Oração fizeram-se anunciar grupos peregrinos provenientes de várias dioceses do país e de Espanha, Itália, Polónia, Holanda, Alemanha, Reino Unido, Irlanda, Estados Unidos da América e Coreia do Sul.

OC

Partilhar:
Share