1600 músicos provenientes de 35 bandas participam no Jubileu no Santuário mariano na Cova da Iria

Fátima, 16 set 2017 (Ecclesia) – Cerca de 1600 músicos provenientes de 35 bandas oriundas de 13 dioceses estão a participar na peregrinação Jubilar das Bandas Filarmónicas ao Santuário de Fátima de forma a "incluir todos" na celebração do centenário das Aparições.

"São cerca de 850 bandas que se espalham pelo país com uma grande tradição entre a cultura musical e a fé, sobretudo presentes nas manifestações da religiosidade popular onde Nossa Senhora tem uma grande presença", suscita o padre Joaquim Ganhão, coordenador da peregrinação que hoje decorre na Cova da Iria.

"É um património das comunidades a preservar e deve servir também à missão da Igreja", indica o responsável à Agência ECCLESIA apontando a "grande motivação e entusiasmo das bandas participantes" desde a primeira hora.

Vera Raínho integra a Banda Filarmónica de Instrução e Recreio da Abrunheira, em Montemor-o-velho, onde participa desde pequena por influência familiar.

"Ganha-se mais capacidade para o estudo desde criança, desenvolve muitos conhecimentos" explica a jovem que sublinha ainda o "sentido de comunhão com todos" que sente ao participar numa banda.

"A religião e a música sempre estiveram muito ligadas. Penso ser importante para a fé e para a ligação entre as várias bandas", afirma a jovem de Montemor-o-Velho.

De Vila Real de Santo António chegam 48 elementos da Banda Filarmónica da Associação Cultural da cidade, local onde fazem muitas procissões e participam de atos religiosos todo o ano.

O maestro Manuel Lopes Batista confirma o entusiasmo desde a primeira hora para participar no Jubileu das bandas filarmónicas, em Fátima

De Alfena chegam 50 elementos para tocar em conjunto as músicas propostas pelo Santuário de Fátima.

"As filarmónicas, desde o seu início, tiveram uma forte componente religiosa, participando em procissões e eucaristias. São nas festas populares uma componente essencial, mas falta uma formação para a participação litúrgica", indica Francisco Pereira, percussionista na banda musical de São Vicente de Alfena.

Estar presente na peregrinação é uma oportunidade para "mostrar a devoção à mãe Maria".

Durante a manhã as bandas tiveram ocasião de saudar Nossa Senhora, num momento "mais pessoal", explica o padre Joaquim Ganhão.

De tarde, antecedida da eucaristia das 15h, haverá uma procissão com a imagem da Nossa Senhora para o altar do recinto de oração, acompanhada por uma banda filarmónica de 70 elementos constituída a partir de todas as bandas presentes na peregrinação e irão tocar a música «A 13 de maio».

A eucaristia vai ser acompanhada pela banda sinfónica portuguesa, seguida depois de nova procissão com a imagem de regresso à Capelinha das Aparições onde as bandas vão interpretar algumas peças musicais.

Segundo o padre Joaquim Ganhão o Santuário de Fátima encomendou uma marcha para oferecer sendo interpretada pelas bandas presentes.

CB/LS
 

Partilhar:
Share