Porto: Festival Internacional de Órgão e Música Sacra tem 30 concertos

Porto, 06 out 2022 (Ecclesia) – O Festival Internacional de Órgão e Música Sacra (FIOMS) está de volta, pelo segundo ano consecutivo, para uma nova edição de 13 de outubro a 6 de novembro e realiza-se no Porto, Maia, Valongo, Gondomar, Arouca, Oliveira de Azeméis e Felgueiras.

Estas localidades são os municípios que vão receber os cerca de 30 concertos, 4 master classes e uma conferência, envolvendo mais de 100 intérpretes nacionais e internacionais, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

O FIOMS surgiu em 2021, em linha com os grandes festivais internacionais de órgão realizados no Porto até 2015, com o objetivo de preservar, promover e valorizar o vasto e rico património organístico da diocese e Área Metropolitana do Porto, estimular o interesse pela Música Sacra vocal e de órgão e incentivar o despertar de novos talentos através da implementação de uma oferta cultural que seja sustentável, descentralizada, regular e bem articulada entre todos os municípios da região, lê-se na nota.

Na programação estão ainda incluídos concertos para crianças entre os 3 e os 13 anos de idade, em parceria com os estabelecimentos de ensino.

No ano comemorativo do bicentenário do nascimento do compositor e organista César Franck (1822-1890), o FIOMS dará particular importância à sua música com a apresentação da obra integral para órgão interpretada pelo organista francês Eric Lebrun que ainda orientará uma master classe com incidência na obra do compositor.

Neste contexto, serão ainda apresentadas a monumental Sinfonia em Ré menor pela Orquestra Sinfónica da ESMAE, sob a direção de Jan Wierzba e L’Organiste (coleção de peças para harmónio) pelo belga Joris Verdin.

Outros destaques da programação são os concertos realizados nos órgãos históricos que, este ano, incluem os órgãos recentemente restaurados da Igreja de Santa Clara, no Porto, e os monumentais órgãos históricos dos Mosteiros de Arouca e Pombeiro (Felgueiras), a presença do famoso Colegium Vocalle de Gent, acompanhados pelo ensemble instrumental Het Collectief sob a direção do maestro britânico James Wood assim como a conferência “Música na Igreja: desafio de permanente inculturação” que será proferida por D. Carlos Azevedo, Delegado para o Conselho Pontifício da Cultura.

LFS

Partilhar:
Share

Data

13 Out 2022
Expired!

Horário

Todo o dia
Categoria

Últimas