Mangualde: Departamento dos Bens Culturais de Viseu participa em sessão evocativa de Alexandre Alves

Viseu, 25 nov 2022 (Ecclesia) – O Departamento dos Bens Culturais da Diocese de Viseu informa que as celebrações evocativas de Alexandre Alves, integradas no centenário do seu nascimento, têm continuidade este sábado, a partir das 15h30 na biblioteca de Mangualde.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, o Departamento dos Bens Culturais viseense recorda que Alexandre Alves foi o investigador que, no século XX, “tirou do anonimato muitos dos artistas e artífices que trabalharam nos edifícios religiosos”, e deu a conhecer os mais diversos dados sobre a construção e as intervenções realizadas ao longo dos séculos nas igrejas e capelas da Diocese de Viseu.

“Os seus estudos são hoje de consulta obrigatória para os estudos de História, História da Arte e Património da Região, e têm possibilitado o aprofundamento e o alargamento dos campos e dos caminhos de pesquisa por parte de novos investigadores”, assinala, recordando o homem que se destacou “pela simplicidade, humildade, espírito de serviço e extraordinária generosidade na partilha do conhecimento e dos resultados das suas pesquisas”.

O Departamento dos Bens Culturais da Diocese de Viseu, em parceria com a Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões e o Município de Mangualde, vai dar este sábado continuidade às celebrações evocativas de Alexandre Alves, integradas no centenário do seu nascimento, nos 80 anos da revista Beira Alta, e nos 25 anos da Biblioteca Municipal da qual é patrono.

A sessão evocativa começa, às 15h30, na Biblioteca de Mangualde, com a conferência ‘O Sistema de Informação de Biblioteca ao Serviço da Comunidade: das Bibliotecas físicas às Bibliotecas humanas’, pela professora Maria Beatriz Marques, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

O programa continua com uma conversa sobre a vida e a obra de Alexandre Alves, com Fernando Ruas, presidente da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, Alberto Correia, diretor da revista ‘Beira Alta’ entre 2010 e 2017, Fátima Eusébio, coordenadora do Departamento dos Bens Culturais da Diocese de Viseu e atual diretora da revista, e Jorge Alves, filho do homenageado, moderada por Jorge Adolfo Marques.

Esta sessão vai terminar com a inauguração da exposição ‘Alexandre Alves, traços de uma vida a investigar e a divulgar’, com registos representativos do processo e dos resultados do seu trabalho de investigação, e elementos de caráter pessoal, que pode ser visitada na Biblioteca Municipal de Mangualde, até ao final do mês de fevereiro de 2023, e, depois, vai percorrer outros concelhos da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões.

A revista ‘Beira Alta’ é uma publicação periódica, o primeiro número foi distribuído há 80 anos, em maio de 1942, e foi publicada de forma ininterrupta ao longo de 75 anos, Alexandre Alves foi diretor de 1979 a 2010, depois do seu fundador Alexandre de Lucena e Vale (1942-1978).

CB

Partilhar:

Últimas AGENDA

Notícias do dia

Fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  
Scroll to Top