Açores: Romeiros de São Miguel realizam retiro «Mendigos do Perdão»

Angra do Heroísmo, Açores, 24 jan 2024 (Ecclesia) – Os Romeiros de São Miguel, na Diocese de Angra, vão realizar o retiro espiritual anual para responsáveis e colaboradores dos Ranchos de Romeiros, com o tema ‘Mendigos do Perdão’, dia 28 de janeiro, na Escola Secundária da Lagoa.

O Movimento de Romeiros de São Miguel informa que a partir do tema geral do retiro ‘Mendigos do perdão’ vão ser partilhadas duas reflexões, ‘70×7 – Um Caminho a fazer’, pelo diretor espiritual, padre Rui Silva, e ‘Romeiro: Anunciador do perdão’, pelo padre Júlio Rocha.

O retiro espiritual anual para responsáveis e colaboradores dos Ranchos de Romeiros, no próximo domingo, dia 28 de janeiro, começa às 09h30 locais (mais uma hora em Portugal continental), com o acolhimento dos romeiros, as conferências começam a ser apresentadas meia hora depois, às 10h00, informa o portal online ‘Igreja Açores’ da Diocese de Angra.

Segundo o programa, a partir das 11h30 começa um plenário com os responsáveis e colaboradores dos Ranchos e, de tarde, após o almoço, os jovens de Santa Cruz da Lagoa orientam um momento de oração, antes da Eucaristia, às 15h30.

O Movimento de Romeiros de São Miguel divulgou esta quarta-feira, 24 de janeiro, o despacho da Presidência do Governo Regional sobre as ‘Romarias 2024’, onde José Manuel Bolieiro, determina, por exemplo, que “ficam dispensados de serviço os trabalhadores da Administração Pública Regional dos Açores que participem nas Romarias”, que se realizem nas ilhas São Jorge, Graciosa, São Miguel e Terceira, “durante o período da Quaresma” 2024, “sem prejuízo de quaisquer direitos e regalias, desde que fique assegurado o normal funcionamento dos serviços públicos a que pertençam”.

Ainda na Ilha de São Miguel, mas na Ouvidoria das Capelas, 70 romeiros dos seus sete ranchos participaram num momento de oração, de preparação das Romarias Quaresmais 2024, na sexta-feira (19 de janeiro), em Santo António.

Estes romeiros, no momento de oração, ouviram o testemunho de António Paulo Conceição, da Ribeira Grande, membro do Movimento dos Cursilhos de Cristandade, rezaram uma ave-maria, “com a toada dos romeiros, e um terço vivo, em volta da imagem da Mãe de Deus, informa o sítio ‘Igreja Açores’.

Os ranchos devem cumprir um percurso, sempre com mar pela esquerda, passando pelo maior número possível de igrejas e ermidas de São Miguel, a pé, durante uma semana, usando um xaile, um lenço, um saco para alimentos, um bordão e um terço, entoando cânticos e rezando.

No ano pastoral 2022/2023, os Romeiros de São Miguel comemoraram os ‘500 anos das Romarias Quaresmais’, que tiveram origem na sequência de terramotos e erupções vulcânicas registados no século XVI nesta ilha, que arrasaram Vila Franca do Campo e causaram grande destruição na Ribeira Grande, em 1522.

Também existem romeiros na ilha Terceira e na Graciosa, no Canadá e nos Estados Unidos da América, e romarias de mulheres em São Miguel e na Terceira.

CB

Partilhar:

Últimas AGENDA

Notícias do dia

Abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
plugins premium WordPress
Scroll to Top