Açores: Cursilhos de Cristandade promovem debate sobre os jovens e o futuro

Angra do Heroísmo, Açores, 01 fev 2024 (Ecclesia) – O Movimento de Cursilhos de Cristandade (MCC) nos Açores vão promover um debate sobre o tema ‘Os jovens como futuro da Igreja e do Mundo’, esta sexta-feira, dia 2 de fevereiro, pelas 20h30 locais, em Angra do Heroísmo.

O tema que “é da máxima relevância”, destina-se a todos os cursilhistas da Ilha Terceira, e vai ser apresentado pelo padre Hélder Miranda Alexandre, assiste do Movimento de Cursilhos de Cristandade, informa o sítio online ‘Igreja Açores’, da Diocese de Angra.

Debater ‘os jovens como futuro da Igreja e do Mundo’ é uma “urgência”, e esta sessão vai realizar-se no âmbito da Escola de Dirigentes do MCC de Angra, no Centro Pastoral Beato João Batista Machado, em Angra do Heroísmo.

A temática da juventude é de extrema relevância nos Açores, cerca de 900 jovens açorianos participaram na edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa, de 1 a 6 de agosto de 2023, para além disso, a juventude está presente nas prioridades do Itinerário Pastoral Diocesano 2023-2025, nomeadamente no que respeita ao Laboratório da Fraternidade, informa a Diocese de Angra.

A sessão decorre no Centro Pastoral João Baptista Machado, na antiga ala da Rua do Rego do Seminário de Angra, proprietário do espaço há mais de 90 anos, teve obras de requalificação e destina-se a encontros de formação.

No dia 21 de outubro de 2023, o Movimento dos Cursilhos de Cristandade (MCC) na Diocese de Angra celebrou o 60º aniversário do primeiro cursilho nos Açores; está ativo nas ilhas Terceira, São Miguel e Pico, e só na ilha do Corvo é que nunca realizaram um cursilho.

O Movimento dos Cursilhos de Cristandade, que tem reconhecimento canónico pela Santa Sé, nasceu em Espanha, na Ilha de Palma de Maiorca, em 1944, por iniciativa de Eduardo Bonnín Aguiló.

O projeto chegou a Portugal em 1960 e o primeiro cursilho realizou-se em Fátima, entre 30 de novembro e 3 de dezembro, por vontade do cardeal-patriarca de Lisboa da altura, D. Manuel Gonçalves Cerejeira.

O MCC tem reconhecimento canónico pela Santa Sé como “Estrutura de coordenação, promoção e difusão da experiência dos cursilhos de Cristandade, tendo personalidade jurídica privada”.

CB

Partilhar:

Últimas AGENDA

Notícias do dia

Abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
plugins premium WordPress
Scroll to Top