Bispos católicos divulgam nota após anúncio da vitória de Joe Biden, apelando ao diálogo entre responsáveis políticos

Foto: Lusa/EPA

Lisboa, 08 nov 2020 (Ecclesia) – A Conferência Episcopal dos EUA divulgou uma nota, após o anúncio da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais do país, este sábado, desejando que a nação defenda a “santidade da vida” e a liberdade religiosa e de consciência.

O texto é assinado pelo arcebispo de Los Angeles e presidente da Conferência Episcopal norte-americana, D. José H. Gomez, que convida todos os habitantes do país a “trabalhar unidos para realizar a bela visão dos missionários e fundadores dos Estados Unidos: uma nação sob Deus”.

“Agradecemos a Deus pela bênção da liberdade. O povo americano manifestou-se nestas eleições. Agora, é o momento de os nossos líderes se unirem num espírito de unidade nacional e se disporem ao diálogo e ao compromisso pelo bem comum”, pode ler-se, na nota divulgada online.

Os bispos católicos convidam as comunidades a serem “agentes de paz”, capazes de “promover a fraternidade e a confiança recíproca”, rezando por um “renovado espírito de verdadeiro patriotismo” no país.

A democracia exige que todos nos comportemos como pessoas virtuosas e autodisciplinadas. Exige que respeitemos a livre expressão das opiniões e nos tratemos uns aos outros com caridade e civismo, mesmo que estejamos profundamente em desacordo nos nossos debates sobre questões de direito e de política pública”.

A Conferência Episcopal dos EUA reconhece que Joseph R. Biden “recebeu votos suficientes para ser eleito o 46.° presidente dos Estados Unidos da América”.

“Parabenizamos o senhor Biden e reconhecemos que se une a John F. Kennedy como segundo presidente dos Estados Unidos a professar a fé católica”, acrescenta a nota.

Os bispos saúdam também a senadora Kamala D. Harris, que se torna “a primeira mulher da história a ser eleita vice-presidente”.

OC

Partilhar:
Share