Secretário do Dicastério para os Leigos, Família e Vida lembra que a Igreja Católica defende a «vida da mulher e a vida da criança»

Ricardo Perna, da Família Cristã, em serviço especial para a Agência ECCLESIA

Foto Ricardo perna/Família Cristã – Padre Alexandre Mello

Cidade do Vaticano, 25 jun 2022 (Ecclesia) – O Secretário do Dicastério para os Leigos, Família e Vida disse que a abolição da legalização do aborto nos Estados Unidos é uma “decisão histórica” e lembrou que a Igreja Católica defende “as duas vidas”.

“Somos pelas duas vidas. A vida da mulher e a vida da criança. A Igreja vai estar sempre defendendo as duas”, afirmou o padre Alexandre Awi Mello em Roma à Agência ECCLESIA, no X Encontro Mundial das Famílias.

Para o secretário do Dicastério para os Leigos, Família e Vida “trata-se de uma decisão histórica” porque “é a favor da vida”, “é algo que alegra”.

“Quando há pessoas que se esforçam por, no âmbito da política e da sociedade, promover a vida, uma decisão como essa só pode alegrar-nos”, afirmou.

Seis juízes do Supremo Tribunal dos Estados Unidos revogaram uma decisão histórica de 1973, denominada de “Roe v Wade”, que dava à mulher o direito de abortar, devolvendo agora essa decisão aos estados.

A decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos foi recebida como histórica pela Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB).

“Durante quase cinquenta anos, os Estados Unidos aplicaram uma lei injusta que permitiu a alguns decidir se outros podem viver ou morrer; esta política levou à morte de dezenas de milhões de nascituros, gerações às quais foi negado o direito de nascer”, afirma a USCCB.

Os bispos católicos dos EUA referiram que “a América foi fundada na verdade de que todos os homens e mulheres são criados iguais, com direito, dado por Deus, à vida, à liberdade e à busca da felicidade” e pediram que os “eleitos aprovem leis e políticas que promovam e protejam os mais vulneráveis”.

PR

Reportagem em Roma no âmbito do X Encontro Mundial das Famílias resulta de uma parceria entre a Agência Ecclesia, a Família Cristã, o Diário do Minho e a Associação de Imprensa de Inspiração Cristã

Partilhar:
Share