«Sermos visíveis é uma responsabilidade», dizem estudantes católicos

Os Núcleos de Estudantes Católicos (NEC) organizaram  esta quinta-feira uma Via Sacra em plena Alameda da Universidade de Lisboa. A tarde chuvosa não impediu que as 14 estações do caminho de Cristo para o Calvário fossem ocasião de reflexão e partilha para estes alunos de diversas faculdades.

Laura Matos que estuda agronomia destaca a ajuda que sente em poder contar, na sua faculdade, com colegas que partilham a mesma fé: “É muito importante, neste tempo de Quaresma fazer este caminho com Cristo”

 

O Ricardo, a cursar estudos portugueses, também integra o NEC da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Para ele, em plena Quaresma, esta Via Sacra faz todo o sentido. “No meio do estudo também temos de parar e pensar que a Páscoa está a chegar. Temos que nos preparar”.

 

Esta presença da Igreja Católica no meio universitário conta com uma adesão crescente de alunos. Laura Matos destaca a importância do grupo no seu percurso académico. “São pessoas que me ajudam a viver a faculdade de forma extraordinária. Não é um andar ali só para tirar um curso ou fazer cadeiras, mas também para crescer na fé”.

Esta Via Sacra contou com o apoio do Sector da Pastoral Universitária do Patriarcado de Lisboa. O Padre Nuno Amador sublinha a importância de a cidade ver que estes jovens e estes núcleos existem, mas lembra que isso tem consequências.

É uma responsabilidade… quando nos tornamos visíveis mostramos ao mundo que existimos, mas no coração dos outros também fica essa expetativa de correspondermos àquilo e àquele que anunciamos”

 

Presentes em grande parte das universidades, os NEC registam grande crescimento e mobilizam cada vez mais jovens. É deste dinamismo que resulta a Missão País que este ano, levou 3200 jovens universitários as 55 localidades do país para uma experiência missionária.

Reportagem: Henrique Matos e Tiago Mendes

Via Sacra das universidades

Publicado por Agência Ecclesia em Quinta-feira, 4 de abril de 2019

 

Partilhar:
Share