Comunicado sublinha que assunto «não é da competência» da Santa Sé

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 21 jul 2020 (Ecclesia) – A Sala de Imprensa da Santa Sé desmentiu hoje o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez, referindo que não interferiu na exumação e trasladação do corpo de Francisco Franco.

Em comunicado, o Vaticano reitera a sua posição de “respeito pela legalidade e as decisões das autoridades governamentais e judiciais competentes”, nesta matéria, sublinhando que a mesma “não é da sua competência”.

A nota oficial surge depois de Sánchez, ter dito, em entrevista publicada a 8 de julho pelo jornal italiano ‘Corriere della Sera’, que pediu a “intervenção” do Vaticano para a exumação do corpo do antigo ditador da basílica do Vale dos Caídos.

O primeiro-ministro espanhol não precisava qual a ajuda específica da Santa Sé, mas indicou que teria sido necessária a sua intervenção para superar a oposição da comunidade beneditina.

O corpo de Francisco Franco, que governou Espanha desde o fim da Guerra Civil em 1939 e até à sua morte em 1975, foi exumado em outubro de 2019 e levado para um jazigo de acesso restrito, no cemitério de Mingorrubio.

O Vaticano refere hoje, a este respeito, que a sua posição sempre foi a do “diálogo entre a família e o Governo”, realçando que “nunca se pronunciou sobre a oportunidade da exumação nem sobre o lugar da sepultura” de Franco.

OC

Partilhar:
Share