«Juntos, saímos mais fortes deste enorme desafio», afirma a reitora da instituição

Lisboa, 07 mai 2020 (Ecclesia) – A Universidade Católica Portuguesa (UCP) está a preparar o regresso “faseado das atividades letivas e não letivas” presenciais, depois da suspensão por causa do Covid-19, e desenvolveu um ‘Plano de Reativação’ com diversas medidas publicadas online.

“Juntos, saímos mais fortes deste enorme desafio”, afirma a reitora da UCP, Isabel Capeloa Gil, à comunidade académica onde agradeceu aos docentes e serviços de apoio da universidade pelo trabalho desenvolvido e aos estudantes pelo contributo durante este período do estado de emergência.

Em comunicado, a UCP informa que vai  procurar garantir a proteção” dos alunos e colaboradores e assegurar “o distanciamento social” e a utilização de “equipamentos de proteção individual por todos”, com  máscaras, luvas, viseiras e desinfetante.

A Universidade Católica Portuguesa adianta que as ações delineadas no ‘Plano de Reativação Faseado da UCP’ “asseguram as condições necessárias para um regresso seguro aos quatro campi” – Lisboa, Porto, Braga e Viseu – e surgem na sequência da conclusão do estado de emergência e da recomendação do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

A instituição de ensino superior explica que o plano de retoma faseado das atividades prevê três etapas e a primeira começou esta segunda-feira com a “higienização às instalações de todos os campi”, até 8 de maio.

Depois, começa a reposição dos “serviços mínimos” em cada campus, “como os serviços presenciais que não possam ser prestados à distância” e que vão funcionar “em regime de marcação feita por e-mail ou via telefónica”. 

A UCP explica que “continua a privilegiar o teletrabalho e o ensino em modelo remoto”, mantendo-se as atividades letivas “em formato de aprendizagem à distância até ao final do ano letivo”. 

A terceira etapa, a partir de 22 de maio, tem como objetivo o regresso dos alunos e a UCP “encontra-se a aplicar as medidas que permitirão o regresso das atividades letivas e não letivas”.

“Serão reabertos os espaços destinados às aulas presenciais em cursos que sejam consideradas necessárias, serão realizados exames presenciais, mediante a decisão de cada Unidade Académica, e será retomada a utilização dos laboratórios para atividades curriculares”, exemplificou.

Segundo a Universidade Católica, as medidas do plano de retoma faseada das atividades vão ser “alvo de uma avaliação constante” face à evolução da situação da pandemia Covid-19 em Portugal e as “recomendações das autoridades de saúde”.

Ao longo dos últimos meses a instituição tem estado a desenvolver diversas ações através das suas Unidades de Ensino para “ajudar no combate” ao novo coronavírus como a “produção de viseiras” para profissionais de saúde, de tubos de meios de transporte para as zaragatoas de diagnóstico, o projeto CovTec e o e-book Guia de boas práticas de ensino online para alunos à distância para alunos surdos em pandemia e criou o ‘Fundo Solidariedade COVID’ para apoiar os estudantes da universidade afetados pela crise económica.

CB/OC

Partilhar:
Share