Bruno Luís Rodrigues, Diocese de Bragança-Miranda

No próximo domingo, 24 de maio, a Igreja Católica celebra o Dia Mundial dos Meios de Comunicação Social. Uma data singular que este ano, devido à covid-19, se reveste de grande importância. Nunca a comunicação da Igreja foi tão essencial como nos últimos meses.

Forçados ao confinamento e a uma redução drástica de contactos afetivos, sociais e profissionais, vimo-nos forçados a procurar soluções alternativas para acompanhar, mostrar, escutar… para, simplesmente, comunicar.

Uma vez mais, a Igreja Católica, através dos seus representantes, das suas instituições e agentes pastorais, soube acompanhar este duro momento das nossas vidas.

O Papa Francisco deu o primeiro passo. A transmissão diária da “Missa do Papa”, através dos meios digitais, permitiu aos fiéis uma ligação à mesa partilhada que é a eucaristia.

Na Diocese de Bragança-Miranda, o tempo de pandemia evidenciou uma Igreja ativa e próxima de todos.

Sacerdotes, leigos e consagrados foram verdadeiros heróis da comunicação. Ultrapassaram barreiras geográficas, falhas e inexistência de cobertura de rede móvel, problemas com o som e iluminação das igrejas, dificuldades com (a falta de) equipamentos de transmissão, desconhecimento de especificidades das redes sociais e plataformas virtuais, impossibilidade de fazer alocução, falta de recursos humanos, entre muitos outros.

Nos meses de março, abril e maio, com a colaboração do clero, a Diocese apresentou grelhas diárias de transmissão das eucaristias, catequeses, recitação do rosário, vésperas, Regina Caeli, reflexões, entre outras celebrações.

A informação foi reforçada nos canais digitais e o jornal diocesano “Mensageiro de Bragança” continuou a honrar o compromisso junto dos seus leitores aumentando a presença.

Também as rádios locais se uniram às Unidades Pastorais e deram o seu importante contributo, sobretudo na transmissão das missas dominicais bem como das celebrações da Semana Santa e da Páscoa.

Chegou agora o tempo de desconfinar e refletir sobre estas inesquecíveis experiências de comunicação em tempo de covid-19.

Comunicar com qualidade implica, como se sabe, uma forte aposta em equipamentos e recursos humanos. Sabemos das dificuldades mas acreditamos que juntos, unidos na partilha, contribuiremos para uma comunicação mais fraterna.

A todos, de coração, bem hajam!

Bruno Luís Rodrigues
Diretor do Secretariado das Comunicações Sociais da Diocese de Bragança-Miranda

Partilhar:
Share