Departamento da Comunicação diz que foi um «erro» a divulgação do gráfico “partidos políticos e defesa da vida”


Lisboa, 26 mai 2019 (Ecclesia) – O Patriarcado de Lisboa divulgou um comunicado na rede social Facebook onde afirma que a publicação do post “partidos políticos e defesa da vida” foi um “erro” e reafirma a sua “isenção” a respeito da “orientação do voto”.

“Na sequência da partilha de um post sobre ‘partidos políticos e defesa da vida’, o Departamento da Comunicação do Patriarcado de Lisboa, que gere a página institucional no Facebook, reconhece o erro de um dos seus gestores e reafirma a isenção do Patriarcado na orientação do voto de cada eleitor”, lê-se no comunicado.

Esta quarta-feira, foi divulgado na página institucional do Patriarcado de Lisboa durante algumas horas um quadro onde se referem as opções políticas dos candidatos às eleições europeias a respeito da defesa da vida.

O Patriarcado de Lisboa afirma também que, a respeito das eleições europeias, reforça o “apelo para que os portugueses exerçam o dever de voto e diminuam a abstenção”.

Na mensagem partilhada na rede social Facebook, o Patriarcado de Lisboa convida ainda à leitura da Carta Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa ‘Um olhar sobre Portugal e a Europa à luz da doutrina social da Igreja’.

PR

Um olhar sobre Portugal e a Europa à luz da doutrina social da Igreja

Partilhar:
Share