D. Juan José Omella considera que o povo catalão vive um momento «complicado» e espera que «haja paz social»

Foto José Maia, Cardeal D. Juan José Omella

Lisboa, 09 nov 2019 (Ecclesia) – O cardeal-arcebispo de Barcelona afirmou hoje que é necessário diálogo entre as instituições do Estado e a “generalidade do país catalão” e espera que as eleições em Espanha conduzam a um “governo estável” nos quatro anos da legislatura.

“Oxalá possa sair um governo estável e nos possa conduzir nos quatro anos que prevê a Constituição para cada governo”, disse D. Juan José Omella em Lisboa, à margem da conferência da Comissão Nacional Justiça e Paz, que decorre hoje.

Em declarações à Agência ECCLESIA e à Rádio Vaticano, o cardeal de Barcelona não se pronunciou sobre o possível crescimento de alguns partidos em Espanha, nomeadamente o VOX, referindo que esse é um “tema político” a que os eleitores darão a resposta nas urnas este domingo.

“Vamos ver o resultado”, afirmou.

Para o cardeal D. Juan José Omella, a Catalunha vive um “momento complicado, difícil”, uma ocasião que tem de ser ultrapassada com mais diálogo.

“Nestes momentos, o que se pede é um maior diálogo entre as instituições do Estado e a generalidade do país catalão, o povo catalão: poder conversar, poder dialogar e poder sair desta tensão que se criou”, afirmou,

“Como pastor da Igreja, o que peço é que se abram canais de diálogo, de compreensão, e que a convivência não se rompa e haja paz social. Isso é o mais importante”, sublinhou o cardeal-arcebispo de Barcelona.

D. Juan José Omella participou hoje naconferência da Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP), no Centro Cultural Franciscano, Lisboa, que analisa o tema «Com os Pobres», relacionada com o Dia Mundial dos Pobres.

LS/PR

Partilhar:
Share